sábado, 26 de julho de 2008

No País de Scherazade


Photobucketamarcanda é um cruzamento e síntese de várias culturas mundiais, misturando influências cristãs, budistas e muçulmanas, as lendas de mil e uma noites e 70 anos de comunismo. Situada num grande oásis do vale de Zeravchan na Ásia Central, e cercada de montanhas, ela foi uma importante escala da Rota da Seda.

Photobucket

Assim como as cidades vizinhas Boukhara e Khiva, ela foi ocupada por vários povos, os samanidas do Irã, os turcos, os macedônios de Alexandre, o Grande, antes de ser devastada por Gengis Khan em 1220. Renasceu das cinzas graças ao soberano Tamerlan, célebre por sua crueldade, que construíu um império indo da Ásia Menor até a China, pilhando as cidades que conquistava e trazendo as riquezas para sua capital, Samarcanda.

Photobucket

Não eram somente as riquezas materiais que Tamerlan transportava para Samarcanda, ele trazia também os maiores arquitetos, artistas e artesões do mundo da época para embelezá-la. Os monumentos suntuosos que ele mandou construir existem até hoje e influenciaram toda a arquitetura do mundo oriental. A marca mais significativa desta arquitetura era a utilização de cores brilhantes no interior e no exterior das edificações, como nos portais das mesquitas, das madrasas, nos minaretes e nas cúpulas. Estes eram revestidos por mosaicos e azulejos esmaltados ou envernizados com motivos caligráficos, geométricos, florais ou arabescos. A cor predominante era o azul, sendo que o tom preferido de Tamerlan era o azul turqueza.

Photobucket

Ele mandou construir também palácios e jardins, e como era de índole nômade, escolhia o jardim no qual armaria sua tenda segundo seu humor. Os monumentos mais importantes de Samarcanda da época timorida (dinastia iniciada com Tamerlan) são as madrasas e mesquitas da Praça do Registan, que era o coração da cidade onde aconteciam todas as manifestações, o mausoléu da família de Tamerlan e a mesquita Bibi Khanoum, que era sua esposa favorita (ele tinha sete).

PhotobucketDiz a lenda que o arquiteto persa que projetou a mesquita da esposa favorita de Tamerlan, Bibi Khanoun e esta, teriam se apaixonado. Perseguido pela fúria do soberano, ele só conseguiu fugir subindo ao alto de minarete e abrindo asas mágicas para voar para longe (a versão oficial diz que ele foi preso e enforcado...)

Description de um enviado espanhol à corte de Tamerlan sobre a aparição de Bibi Khanoum a um banquete :

"Ela trajava um vestido amplo e longo, feito de seda colorida bordado de ouro que se espalhava pelo chão(...). Quinze damas da corte seguravam a cauda para permitir que ela andasse. Ela tinha sobre o rosto uma espessa camada de um produto branco, tão espessa que parecia papel. Sobre a cabeça ela usava um "turbante"(...)ornado de grandes pérolas, redondas e límpidas, assim como rubis, turquesas e outras pedras (...)Seus cabelos negros caíam livremente sobre os ombros. "

Photobucket

Depois da morte de Tamerlan, seus sucessores continuaram a embelezar a cidade e mantê-la como o centro cultural da época, principalmente seu neto, Ollugh Beg, que criou o primeiro observatório astronômico conhecido. Neste, no qual lecionava, ele apresentou o primeiro mapa rigoroso do céu, repertoriando mais de 1000 estrelas e determinou a duração do ano com uma precisão que difere em um minuto da que conhecemos atualmente. Nela e na vizinha Boukhara, passaram séculos antes, os criadores da álgebra, que descobriram as bases para a formulação das equações de primeiro e segundo graus e o enciclopedista Avicena. Importantes descobertas na medicina também foram feitas nestas cidades.


Photobucket

A decadência de Samarcanda começou no século XVI e embora outros monumentos imponentes tenham sido construídos nos séculos seguintes eles não tem o mesmo esplendor daqueles da época timorida.

Photobucket

Hoje Samarcanda, Boukhara e Khiva fazem parte do Usbequistão, uma república que pertenceu à ex-União Soviética da qual se separou em 1991, e cuja capital é Takhrent. Os que as visitam encontram cidades modernas, pois os soviéticos se esforçaram em sua modernização para refrear os impulsos nacionalistas e religiosos deste país de maioria muçulmana, mas ao mesmo tempo investindo na conservação de seu patrimônio. A base da economia é o algodão, e para a irrigação de sua plantação intensiva, rios foram desviados provocando problemas no mar Aral, que perdeu metade de seu volume. Depois do fim da União Soviética, o país restabelece sua comunicação com o resto do mundo, e atrai os turistas como "o país das mil e uma noites".




Alto da Página

15 comentários:

disse...

Mas que produtividade...tudo tão lindo, pesquisado...que grande prazer continua seguindo esta tua rota da seda ...já guardei ..um dia pego tudo e leio de uma vez só, como romance..pois é no que está se transformando estas tuas postagens beijos e um lindo domingo..Grande abraço no Michel.

Eduardo P.L. disse...

Tão linda como a ROTA DA SEDA, estão essas suas didáticas e ilustradas postagens!

Parabéns!

Vou te dar em primeiríssimão mão um furo, que nem o Expresso da Linha, nem o VARAL ainda noticiaram: TERTULIA VIRTUAL , que você divulga permanentemente no seu oportuno e simpático quadro de avisos no topo do sidebar, tem de hoje em diante uma CENTRAL DE RELACIONAMENTO onde os participantes da TERTULIA de cada mês poderão se inscrever colocando seu nome e link no Mister linky´s, no pé da postagem.
O link do NOVO blog, Central de Relacionamento do Tertulia Virtual é:

http://tervirtual.blogspot.com/

Visite, se inscreva e divulgue em primeira mão.

Abçs

Maria Augusta disse...

Vi, vou lendo sobre o assunto e organizando as leituras em forma de posts. Se não tivesse o blog, elas não ficariam registradas, so na minha mente. Na blogosfera posso fazer minha "versão" do que li e ainda compartilhá-la com os amigos que vem me visitar, é muito bom. Um grande beijo.

Eduardo, obrigada pelo comentário e pelo furo. A informação já está incluída na chamada da sidebar e já me inscrevi. Legal que as Tertúlias tem seu próprio espaço de comunicação. Um grande abraço.

Aninha Pontes disse...

Maria Augusta, a Vi tem toda razão. Sabe que já ficamos esperando, e entramos aqui em busca de tanta coisa boa que você pesquisa e nos traz aqui.
Dá para ficar horas aqui, olhando esses slides, com tanta beleza. Ficou ótimo o post, muita beleza e muita riqueza.
Um beijo e bom domingo.

Eduardo P.L. disse...

Maria Augusta,

MUITO obrigado pela DIVULGAÇÃO que tem feito do TERTULIA VIRTUAL e dos CAVADORES DO MUNDO.

Em nome de todos o nosso muito obrigado!

sonia a.m. disse...

Maria Augusta,
Fico encantada com os post que você prepara e nos brinda! Quanta pesquisa, que fotos e texto de primeira! É um trabalho "profissional" mesmo! Obrigada por partilhar essas belezas com a gente!
Beijos.

Maria Augusta disse...

Aninha, que bom que gostou, estes lugares são tão distantes de nossa realidade e de nossa cultura que nunca sei se o post vai agradar ou não. Um grande beijo.

Eduardo, é muito normal, não precisa agradecer. Um abraço.

Sonia, também gostei muito de teu post atual, achei muita generosidade tua nos apresentar todos estes belos objetos de família. Um beijão.

Georgia disse...

Mas que eu estou levando um banho de cultura aqui no seu blog, ah, isso eu estou. E estou amando tudo isso.

Eu nunca ouvi falar de Samarcanda e se li em algum lugar minha mente nao registrou. A lenda do arquiteto já vi em filme quando adolescente, mas esses nomes nunca se gravam.

Por favor, continue com a Rota da Seda. Você a coloca de maneira tao curiosa que eu fico esperando sempre o próximo post. E parabéns pelo esmero das postagens. A decoracao em volta me deu a impressao de ser um quadro vivo.

Boa semana

Grande beijo

disse...

Querida ...terminada esta deliciosa aventura interativa dos cavadores de uma maneira tão linda pelas mãos de Ju...ainda podemos vir aqui acompanhar estas explorações pelo mundo... Que bom...
Uma ótima semana beijos

Adelino disse...

Maria Augusta, o seu blog só merece imensos elogios. Lindíssimo mesmo. Estou aprendendo muito.
Maravilhoso. Nada mais a dizer.
Envio sempre os seus posts para minha filha, que adora tudo isso.
Beijos. Ótima semana.

Dora disse...

Viajei, viajei...Fico ouvindo a música, vendo as fotografias e lendo seu texto. As reflexões me levam para tão fora do meu mundo...
Lembrei-me de Sherazade, contando as histórias, enganando o sultão...Eu lia tanto sobre "as mil e uma moites", mas, não chegava a imaginar essa suntuosidade e essas cores!
Mais um pedaço percorrido em sua rota da seda!
Mais instantes de sonho...eu diria...
Beijos, linda!
Dora

Maria Augusta disse...

Georgia, e eu nunca tinha ouvido falar em Usbequistão, estou descobrindo coisas nesta viagem! Que bom que você está gostando, a "moldura" reproduz um dos mosaicos de Boukhara.
Um beijo.

Ví, os cavadores fizeram um belo trabalho de interatividade, né? Gostei demais da aventura deles, pena que acabou, a da Rota da Seda termina na semana que vem.
Um grande beijo.

Adelino, obrigada pelas palavras e por enviar à sua filha. Um grande abraço.

Dora, da para viajar para longe, né? Esta cidade lembra mesmo estas histórias de mil e uma noites de nossa infância. Um beijo.

Georgia disse...

Maria Augusta, essa é uma palavra "moldura" que eu sempre esqueco em português, rs, s´´o consigo lembrá-la em alemao, kakakakakak!!!

Grande beijo

Só- Poesias e outros itens disse...

Maria Augusta, concordo com os comentários acima. Suas postagens revelam uma grande paixão.
Tenho lido e relido sempre, e agora de volta desta viagem, vou ter mais tempo e organizar a mala, que sempre trazemos quando viajamos.

Quero também agradecer os seus sensíveis incentivos.

Bjs


JU /gioli

Maria Augusta disse...

Georgia, estou como você, procuro as palavras em português e elas vem em francês, aliás é uma das razões pela qual escrevo este blog, para exercitar meu português. No momento estou procurando a palavra em português que corresponde àquela "tampa alta" com a qual cobrimos os pratos para levar à mesa e não consigo achar...
Um grande beijo.

Ju, na volta de uma viagem sempre temos mil coisas para colocar em dia, né? Obrigada por vir visitar o Jardin assim mesmo.
Um beijão.