terça-feira, 29 de julho de 2008

Férias espe(a)ciais



Enquanto o Jardin se encaminha em uma caravana pela Rota da Seda na direção da China, e os "cavadores do mundo" acabam de retornar de uma viagem ao centro da Terra, a empresa Virgin Galactic está apresentando hoje ao público o avião que conduzirá uma nave espacial levando pessoas para fazer turismo no espaço.

O protótipo deste avião-foguete já havia realizado com sucesso um vôo espacial, resolvendo o problema da reentrada na atmosfera terrestre, o que o torna reutilizável. Ele é transportado até uma altura de 20000 m por um avião "tradicional", e em seguida seus motores são acionados para permitir que ele atinja uma altura de aproximadamente 100 quilômetros.

Este avião-foguete, cujo interior foi decorado pelo designer Phillipe Starck poderá levar a bordo 6 passageiros e 2 pilotos, para uma viagem sub-orbital de 2:30 h, das quais 15 minutos em condições de ausência de gravidade pela "módica" soma de 200000 dólares.

O espacioporto, semi-enterrado no deserto do Novo México, onde a NASA já tem uma base espacial para a aterrisagem de suas navetes, foi projetado para se integrar na paisagem como uma montanha.

Os primeiros 100 candidatos a passageiros já começaram os preparativos para realizar a viagem, realizando testes médicos e 3 dias de treinamentos com cursos teóricos, centrífugas e simulação de lançamento de foguetes.

Se não levarmos em conta o preço, você gostaria de fazer uma viagem destas?



Alto da Página

10 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Maria Augusta,

fica difícil não levar em consideração o preço .....
Mas se isso fosse possível ( esquecer o preço!!!) eu também não iria. Não tenho a menor curiosidade, nem vocação para voos interplanetários.
Gostaria de ceber em "espécie" a minha parte!.....

Ótima postagem.

Abçs

disse...

Novidades mil aqui,e com que rapidez...esta eu perdi(rs rs).
Gostaria muito de ir ..mas que nem o preço e talvez nem a idade estejam de acordo...è fato..
O que será que este louco genial do Starck ainda não fez? Lindo é...
Beijos

Maria Augusta disse...

Eduardo, se deixarmos de lado o preço, no estagio atual deste projeto, no qual é necessario um treinamento de astronauta para embarcar eu também não iria não. Mas embarcaria numa viagem interplanetaria, se o preço fosse acessivel e se fosse confortavel.
Um abraço.

Vi, mesmo fazendo abstração do preço, acho que ainda é meio "atlético" e forq de pre9o fazer esta viagem. Mas valeria a pena para ver a Terra lá de cima, como no post da Ju de ontem.
Um beijão.

Georgia disse...

Ai Maria Augusta que eu adoro o espaco sideral, mas te digo que nao iria nao, mesmo que tivesse dindin para pagar. Se eu tivesse 20 anos, eu te diria, tô dentro, rs, pois gosto de aventuras. Mas agora penso mais nos filhos do que em minha aventuras. Vou ficando por aqui mesmo, em terra firme. Mas que deve ser des-lum-bran-te, ah, isso deve!!!

Beijao

Lunna Montez'zinny disse...

Bom dia caríssima, sinceramente, já dizem por aí que eu tenho a cabeça nas nuvens e vivo no mundo da lua (rs) mas é o mais próximo que eu gostaria de chegar de uma viagem do tipo. Gosto de ter os "pés no chão" quando o assunto é explorar a galáxia porque quando o assunto é viver, deixo os pés alçarem vôos e brincarem de ter asas...
Abraços meus a ti.

Luma disse...

Deve ser lindo lá de cima, mas fico pensando na saída de emergência :=((( apavorante! Eu usaria o dinheiro para outras coisas.
Maria Augusta, tem a indicação de um prêmio para o Le Jardin, lá no Luz!!
Beijus

Maria Augusta disse...

Georgia, quem sabe o que para nós é uma aventura para tuas crianças sera a "rotina", uma coisa corriqueira, né?
Um beijo.

Lunna, "tua cabeça nas nuvens" nos proporciona deliciosos momentos de leitura, continue assim.
Beijo.

Luma, da medo mesmo embora seja fascinante. Muito obrigada pela indicação como melhor blog no Blogspot, você é uma anjo. E parabéns por ter sido indicada tantas vezes, você merece.
Um beijo.

marialynce disse...

Bem, é uma viagem que me atrai, mas ao mesmo tempo, pela preparação toda que implica (para já não falar no preço, claro), desmotiva um pouco...No entanto, penso que o facto de se poder ter uma visão da Terra, do espaço, completamente diferente e única na vida, ajuda a superar alguns sacrifícios...
E é engraçado mas escrevo estas linhas sentada numa cadeira do Phillipe Starck, um designer que muito aprecio e que tem uma espantosa capacidade de intervir em múltiplas áreas, só faltavam mesmo aviões!
Beijos

Osc@r Luiz disse...

Agora me colocou um dúvida...
É tentadora a idéia, mas com todo esse dinheiro, acho que eu conheceria as coisas que preciso conhecer aqui embaixo, e esse passeio duraria muito mais do que 2 horas e meia.
Um beijo.

Maria Augusta disse...

Marialynce, realmente a necessidade de toda esta preparação desencoraja mesmo, sem falar no preço. Pois é, o Philippe Starck parece que está em todas mesmo (rs).
Um beijo.

Oscar, eu iria, se fosse gratuita (ou se alguém me pagasse para ir rs) e se não precisasse ter esse treinamento de astronauta. Ver a Terra lá de cima deve ser fabuloso.
Abraços.