segunda-feira, 21 de julho de 2008

As Chaminés das Fadas


Photobucket

Continuando a viagem pela Rota da Seda, chegamos à Capadócia. Ela se situa no centro da Anatólia, na Turquia. Seu encanto vem de sua topografia. Sendo localizada em uma região vulcânica, as erupções destes deram origem a uma rocha chamada tuf, que pode ser escavada facilmente, e com a ação do vento, da chuva e da neve a paisagem adquiriu formas lunares, além de cores fantásticas. Porisso encontramos as Chaminés das Fadas, os Vales do Amor, das Espadas, das Rosas, dos Pombos...

Photobucket

Sua história se confunde com as dos outros povos da Ásia Menor, tendo pertencido ao Império Persa (do qual recebeu o nome que significa "Terra dos Belos Cavalos"), depois aos macedônios de Alexandre, o Grande, em seguida ao Império Romano, ao Império Bizantino e enfim ao Império Otomano.


Photobucket

Quando o comércio entre o Oriente e o Ocidente se intensificou por volta do século XIII, ela adquiriu grande importância como parte da Rota da Seda, nela tendo sido instalados vários caravançarás. Estes eram hospedarias fortificadas que existiam ao longo das estradas a cada 40 km aproximadamente, onde os viajantes podiam pernoitar, se alimentar e cuidar dos camelos, ao abrigo dos saqueadores (alguns desses caravançarás ainda existem e foram restaurados, sendo hoje atrações turísticas). A prosperidade da região durou até o século XVI com o início das grandes navegações, depois ela caiu no esquecimento e só foi "redescoberta" no século XX.

Photobucket

As rochas também foram escavadas para nelas se construir habitações, igrejas e monastérios. Os habitantes, para se proteger das invasões dos árabes, construíram verdadeiras cidades subterrâneas, com vários andares, algumas podiam abrigar até 60000 pessoas durante meses, com sistemas de segurança para bloquear os invasores que nela penetrassem, hospitais e tudo que fosse necessário para a sobrevivência. Nas igrejas, realizaram pinturas nas paredes, que ainda são visíveis atualmente em algumas delas.

Photobucket

Após a desativação das cidades subterrâneas, os habitantes utilizaram estas Photobucketescavações trogloditas para criar pombos, o que é uma tradição local desde a época dos bizantinos (eles eram criados principalmente para se recolher seus excrementos e utilizá-los como adubo). Para isso, lacraram portas e janelas, deixando somente o espaço para a entrada e saída dos pombos. Para atraí-los e afastar os maus espíritos, as entradas das casinhas eram pintadas com cores vivas e decoradas com figuras naives. Graças à presença destes pombais, estas grutas e as obras artísticas que elas contem foram protegidas da destruição durante séculos .Passando pela Capadócia, pode-se ver milhares de pombais.

Photobucket

Hoje a região produz um excelente vinho, graças à fertilidade de seu solo onde as vinhas florescem. E também atrai muito os turistas que nela fazem circuitos de bicicleta, a cavalo e também em balão. Vejam no diaporama um pouco do exotismo da Capadócia...




Para saber mais sobre a Capadócia :


Vídeo com as paisagens, a música e as danças da região
Vídeo sobre o culto que eles dedicam aos pombos até hoje



Alto da Página




19 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Fantástica esta ROTA DA SEDA! Cada postagem melhor que a outra! Esta muito exótica, como bem diz! Vivendo e aprendendo. Graças ao seu Jardim!

Abçs e uma ótima semana!

gilrang disse...

maria,

linda música, lindas paisagens, belo relato...

vou acompanhando a caravana também ao som de yo-yo ma (silk road journeys - voce vai amar...)

ps: viu? eu não apareço só para as refeições!... (hahahaha)

Flavia Sereia disse...

Nossa, essa rota da seda é enorme heim hehehehe
Mas tem lugares magnificos, eu ficaria maluquinha maluquinha tirando fotos nesses lugares rs
bjs

Maria Augusta disse...

Eduardo, a Rota da Seda é realmente surpreendente, estou descobrindo muita coisa "viajando" nela. A Capadócia é exótica mesmo, as paisagens são lunáticas.
Um abração.

Gilrang, você é sempre benvindo seja para as refeições seja para os passeios (rs), que bom que você está acompanhando a caravana. Obrigada pela dica sobre o violoncelista, vou procurar certamente.
Um grande abraço.

Flavia, a Rota da Seda é longa sim, ela sai de Veneza (ou Roma)e atravessa a Ásia, até quase a costa do Pacífico chinesa. Aqui no Varal eu pretendo percorrê-la até o início de agosto, pois em julho estou com tempo para pesquisar.
Beijos.

Lunna Montez'zinny disse...

Estou sem palavras, adorei... Lembrou-me algumas casas na Grécia e lá eu fiquei encantada em conhecer uma casa que simplesmente se formou sem a interferência de seu morador. Vou anotar a Capadócia em meu diário de navegação para uma visita. Com certeza.
Deve ser ainda mais intrigante poder admirar de perto.
Beijos caríssima e mil vezes grata pelo presente que nos deu com este seu post.

Dora disse...

Exatamente como se a gente não estivesse nesse planeta! Que paisagens estranhas aos nossos olhos! Belas e cheias de mistérios e histórias antigas.Eu fico extasiada com as imagens.Imagine quem as está pessoalmente contemplando!
Será que verei a Capadócia, um dia?
Beijos, beijos.
Dora

Anônimo disse...

Maria Augusta,VC DEVE ESTAR ADORANDO PESQUISAR... que caminhos mais ineteressantes vc adentrou e por CONSEQUÊNCIA NÓS TAMBÉM...TUDO TÃO NOVO PARA MIM ....COISAS MÁGICAS E PAISAGENS DE SONHOS QUE NUNCA TINHA VISTO ANTES..COMO É POSSÍVEL AINDA TER TANTA COISA PARA CONHECERMO? TRES VIDAS NÃO SERIAM SUFICIENTES...QUE GRANDES AULAS VC TEM NOS DADO ...UM PRAZER

EMBALADO POR ESTA MÚSICA MÍSTICA....PARABÉNS MAIS UMA VEZ....bEIJO E BOA SEMANA!
NÃO ENTRA A CONTA GOOGLE...ANONIMA ..MAS EU {:}}
VI

sonia a.m. disse...

Magnífico post, Maria Augusta! Que lugar incrível! Tenho guardada uma revista National Geographic com uma reportagem fascinante sobre a Capadócia e também gravei um documentário sobre esse maravilhoso lugar! Obrigada por este tão interessante tema.
Bjs.

Maria Augusta disse...

Lunna, deve valer a pena ir lá e ver de perto, e para você que está na Itália, nem é tão longe. Também espero ir conhecer pessoalmente, já pensou sobrevoá-la num balão desses? Um beijão.

Dora, as paisagens são lunares mesmo, olhando as fotos dá para viajar para longe e ficar imaginando aquelas pessoas que moravam no interior destas montanhas...
Um beijo grande.

Anonima eu VI quem você é...(rs). A pesquisa está muito interessante, e a vantagem de manter um blog é que nos faz organizar as leituras para descrevê-las. Você tem razão, precisaríamos várias vidas para conhecer tudo de interessante que existe no mundo.
Um grande beijo.

Sonia, a primeira vez que ouvi falar também foi na televisão, numa reportagem sobre os pombos que eles criam nas antigas escavações da rocha. É realmente um lugar diferente e fascinante.
Um beijão.

Adelino disse...

Maria Augusta, passar por aqui é a certeza de poder assistir prazerosamente a uma linda dissertação sobre História. Extremo bom gosto.
Beijos

Diz disse...

Menina, que post lindo!!!!!!!!!
que fotos deslumbrantes.
Merci beaucoup.
E obrigada pela força lá. :)
é assim mesmo, deixei resposta p vc lá, qdo der leia.
Bjs Laura

Só- Poesias e outros itens disse...

Maria Augusta

Quanta beleza por aqui.
Suas postagens sobre esse tema estão fantásticas.

A música então!!!!!
vou voltar com mais calma, as escavações estão a mil...


bjs.

JU Gioli

Maria Augusta disse...

Adelino, espero conseguir dosar a história e as paisagens, para não ficar muito cansativo.
Obrigada e um abraço.

Laura, este lugar é tão diferente, as fotos são bonitas mesmo, né?
Um beijo, vou lá daqui a pouco.

Ju, obrigada por seguir nossa caravana pela Rota da Seda.
Beijos e estou seguindo de perto as escavações, elas estão muito animadas.

disse...

Maria Auguista ,
bom dia ...so para dar um beijo e te perguntar o que está achando destes destemidos escavadores mundo afora com tantos perigos pela frente...Deus me livre, vc viu a escuridão que o Peri encontrou ...? Espero que a Ju tenha mais luz no seu caminho....quem sabe não se encaminhe por baixo desta tua linda rota da seda!
Mas uma coisa é certa está dando o que falar e eles se divertindo muito...que criatividade ...não é??
beijos

Maria Augusta disse...

Ví, estou seguindo de perto as escavações, é realmente muito criativo e divertido. Se eles cruzarem a Rota da Seda talvez encontrem outros "Guerreiros da Eternidade" enterrados.
Grande beijo.

Betho Sides disse...

Guta! Que maravilha! Você é uma felizarda, pois pesquisa, conhece e presenteia-nos com essas postagens simplesmente lindas e da melhor qualidade.Obrigado e parabéns. Beijos

Aninha Pontes disse...

Maria Augusta querida, coisa mais linda.
Imagens perfeitas, e uma bela curiosidade sobre os pombos.
Muito bom mesmo.
Foi perfeita a sua pesquisa.
Um beijo

Maria Augusta disse...

Betho, obrigada, sempre tive curiosidade a respeito desta Rota da Seda e esta série no blog me fez ler e organizar para escrever, além de compartilhar com vocês, é muito gratificante.
Um abraço.

Aninha, realmente a Capadócia é muito diferente, dá umas imagens lindas, né? Fico contente que você tenha gostado.
Um beijão.

Osc@r Luiz disse...

Fantástico!
Pitoresco!
Nem sei o que mais dizer.
Cheguei tarde e já disseram tudo o que eu diria...
Há algum tempo atrás, cheguei a separar algumas imagens da Capadócia para postar, mas se perderam no HD que morreu :(
Um beijo!