sábado, 2 de fevereiro de 2008

Acqua Sani, Corpore Sani

Neste 2 de fevereiro se comemora o "Dia Mundial das Zonas Úmidas", tendo como tema em 2008 "Nossa saúde depende da saúde das zonas úmidas" existentes no planeta. Isso pode ser explicado levando-se em conta que a má gestão destas áreas custa a vida a 3 milhões de pessoas anualmente, devido a doenças ligadas à água, aos incêndios de turfas, às inundações e à poluição. Vejamos como estas zonas interferem na nossa vida e como podemos agir no sentido de colaborar para sua preservação.


Cuidar das zonas úmidas é proteger um celeiro para nossa alimentação. Elas nos fornecem os peixes, crustáceos, certos mamíferos, répteis, anfíbios, insetos...e também as plantas, como por exemplo o arroz, que é cultivado em zonas alagadas e é a base para a subsistência de muitas populações principalmente asiáticas.

As ameaças vem da poluição, da pesca indiscriminada e superdimensionada a fins comerciais e da própria extinção das zonas úmidas.

Como fazer tua parte? Não poluindo os cursos d'água, evitando consumir peixes e outras espécies em vias de extinção, se informando e informando seus amigos pescadores sobre elas.




Cuidar das zonas úmidas passa também pela garantia de água potável para as populações. Pois a água dos mananciais naturais são afetadas certamente pelas condições climáticas, mas também pela condições da utilização humana. Uma gestão correta destes recursos pode evitar uma carência de água para as populações.

Como fazer a tua parte? Não desperdiçando água, limitando teu consumo de água nas tarefas cotidianas.




Cuidar das zonas úmidas é também lutar contra doenças como o paludismo, a dengue e outras causadas por insetos que vivem em torno das águas estagnadas ou poluídas.

Durante muito tempo a solução adotada era aterrar os mangues para exterminar os mosquitos causadores do paludismo. Hoje se reconhece os danos para o meio ambiente que isto causa e se preconiza a introdução de certos peixes que comem as larvas ou larvicidas inócuos em relação às espécies presentes.

Como fazer tua parte? Siga os conselhos relacionados ao controle da dengue, da febre amarela e ao paludismo publicados na imprensa ou na Internet.




Cuidar das zonas úmidas é também lutar contra as inundações. Isto passa pela fiscalização para impedir construções em zonas inundáveis, pela desobstrução dos bueiros, redes de esgotos e leitos dos rios.

Como fazer tua parte? Não jogando na rua coisas que possam entupir os bueiros. Você pode falar também com aquele vereador que te pediu voto e cobrar da prefeitura a limpeza do rio ou córrego da tua cidade.




Cuidar das zonas úmidas é também preservar o habitat de muitas plantas medicinais. Alguns exemplos são a Salix Alba que fornece a ácido salicílico para as aspirinas, ou alguns extratos de algas, que estão sendo estudados para o tratamento do vírus HIV, da herpes, da pólio e do câncer.

Como fazer tua parte? Divulgando este fato, para incentivar outras pessoas a preservarem as zonas úmidas e sua flora.





Cuidar das zonas úmidas é também evitar a poluição dos mananciais de água. As estações de epuração existentes são limitadas, e boa parte da população não tem acesso ao saneamento. E a poluição dos mananciais pode prejudicar a saúde pela ingestão de peixes ou plantas provenientes destas zonas contaminadas.

Como fazer sua parte? Permanecendo vigilante e denunciando as fontes de poluição. Cobrando a preservação de lagos, pântanos e mangues, que funcionam como filtros naturais para a água doce poluída.




Cuidar das zonas úmidas é também garantir momentos de lazer em um ambiente sadio e agradável. Não é maravilhoso poder nadar, pescar (moderadamente), praticar outros esportes náuticos ou simplesmente curtir a paisagem e respirar o ar puro ao lado de um rio ou lago limpo e não poluído?

Como fazer tua parte? Não abandonar o lixo no lugar do passeio, não jogar objetos na água, por exemplo.



E cuidar das zonas úmidas é também preservar paisagens como estas :






Este post faz parte da blogagem coletiva do "Dia Mundial das Zonas Úmidas", organizada pelo "Faça a Sua Parte". Para verificar as próximas blogagens coletivas e as datas importantes relativas ao Meio Ambiente, com seu significado e informações a respeito, conheça o nosso "Calendário Verde" :


Photobucket



Fonte das Fotos : World Wetlands Day 2008


Também participam desta blogagem coletiva :

Lucia Malla - Wetlands: onde o ecossistema terrestre encontra a água
Denise Rangel - Águas saudáveis: pessoas saudáveis
Afonso - O Taim pegou fogo!
Edu - Dia Internacional das Zonas Úmidas
Miriam Salles - Zonas úmidas saudáveis, gente saudável
Luz Fernandez - Zonas Úmidas
Lunna - Dia Mundial das Zonas Úmidas



Alto da Página

17 comentários:

Meire disse...

Guta,
Agua mole em pedra dura tanto bate ate' que fura.
Todos estao carecas de saber o que fazer, mas poucos tem realmente feito.
E vamos continuar batendo na pedra dura feito agua, a mesma que estamos tentando salvar.
Um beijo
Meire

Eduardo P.L. disse...

Maria Augusta,

muito boa sua postagem, completa e didatica. Meus parabéns!
Eu tenho feito minha parte, embora não esteja participando da blogagem coletiva!

Bjs

Vi Leardi disse...

Maria Augusta...adoro a maneira como vc aborda os assuntos ecológicos despertando interesse e vontade de realmente fazer a nossa parte...Eu também, embora não participando da blogagem coletiva,tenho me conscientizado muito mais e feito a minha parte...
Sempre espero pelas tuas postagens..sempre ótimas ...
Um ótimo carnaval..Aí tem alguma coisa de rua?..
Beijos

denise disse...

Augusta, bem objetiva e prática. Só não faz sua parte quem realmente não quer. Adorei o modo didático como abordou os fatos e sugeriu as ações práticas. Parabéns! Também fiz meu post.
Um ótimo feriado!
beijo, menina

Lucia Malla disse...

Maria Augusta, adorei a forma como vc abordou todas as questões pertinentes das zonas úmidas. Prática e informativa. Parabéns!

Lunna Montez'zinny disse...

Adorei o seu post, escrevi a respeito também, mas não com a sua perspicácia ao tratar do assunto. Eu pesquisei um pouco a respeito (não o suficiente) porque o tempo por aqui anda meio comprometido. Mas vou ler mais a respeito ainda hoje.
Apenas mencionei algumas coisas importantes, vou colocar um link para o seu texto que está bem completo.
Abraços meus e bom fim de semana.

D. Afonso XX, o Chato disse...

Maravilhoso!

Miriam Salles disse...

Maria Augusta,
Muito bacana o seu post! Achei ótima a idéia da pergunta "como fazer a sua parte?". Certamente vai ajudar (tomara!) a conscientizar muita gente.
Um abraço
Miriam Salles

Meire disse...

Carissima, obrigada pelos votos bons...te adoro!
Beijos
Meire

escax disse...

Adorei o post! Grandes dicas!! É só assim mesmo, cada um fazendo o seu, que a Coletividade muda seu pensamento coletivo. Beijo!

Leonor Cordeiro disse...

Maria Augusta,
Cheguei ao seu blog pelos caminhos da Luma.
Parabéns por esse espaço e pela qualidade do texto.
Estou vendo a citação do blog da querida Miriam Salles, você está muito bem acompanhada.
Também vou participar da blogagem coletiva promovida pela Luma, é outro assunto muito bom para ser discutido aqui na blogosfera.
Voltarei outras vezes.
ABS
Leonor Cordeiro

Vi Leardi disse...

Só para dizer ..que gostoso vc ter voltado mais de uma vez para rever o CARNAVAL...muito me incentiva...
grande beijo.....

Só- Poesias e outros itens disse...

Maria Augusta,
maravilha de texto, sua sensibilidade e cuidado com as coisas do meio ambiente são para ser lidas e relidas.
Estive no Rio, a um tempo atrás e fiquei maravilhada com a beleza, foi a primeira vez que chequei de navio, e fique pensando o quanto aquela beleza de costa marinha deve encantar os turistas. Fiquei realmente surpreendida, foi um previlégio olhar tanta beleza, mas o que me surpreendeu foi a quantidade de lixo boiando no mar, deu vontade de ter uma rede e ir limpando a água. Como as autoridades podem investir em turismo se esse qualidade de água, ou de limpeza não os preocupa. Foi triste ver o descaso com o porto do Rio de Janeiro, assim como tantos outros problemas.
Parabéns pelo post.
Bjs.

Ju gioli

Maria Augusta disse...

Meire, tem que ir batendo na pedra dura mesmo, mas acho que so a próxima geração vai ter os bons reflexos, pois estão sendo educadas assim o que não foi o caso das anteriores. Beijos.

Eduardo, obrigada, o importante é fazer a nossa parte principalmente nos gestos cotidianos. Um abraço.

Vi, imagine que o carnaval passa completamente despercebido, nem é feriado, imagine. Teu post de Carnaval esta realmente magnífico, deslumbrante. Um beijão.

Maria Augusta disse...

Denise e Lucia, às vezes as pessoas pensam que não podem fazer nada, e finalmente alguns gestos que estão ao alcance de todo mundo pode fazer a diferença, assim como cobrar das autoridades competentes.
Beijos.

Lunna, muito obrigada por participar desta blogagem em pleno sábado de Carnaval. Teu post esta claro e objetivo, parabéns.
Beijão.

D. Afonso, merci, o teu post também está muito interessante.
Abraço.

Maria Augusta disse...

Miriam, Edu, como disse a Meire "água mole em pedra dura", tomara que adiante, né? Obrigada por participarem desta coletiva. Abraços.

Leonor, seja benvinda, espero que volte sempre. Um abraço.

Jugioli, você tem razão, o descaso com a natureza é enorme, as zonas aquáticas são tratadas como depósitos de lixo. Beijos.

Meire disse...

Bom dia bom dia bom diaaaaaaaa!