terça-feira, 24 de julho de 2007

O Profeta



á alguns anos me encontrei no meio de um grupo de pessoas que se interessavam à tecnologia Internet, na época em grande atraso aqui na França. Neste grupo, havia pessoas de várias origens e de diferentes profissões. Havia engenheiros, massagistas, informáticos, professores de letras, administradores de empresas e até filósofos. Diante de tanta diversidade, as conversas eram sempre animadas e interessantes. E foi em uma destas conversas que pela primeira vez ouvi um trecho do livro "O Profeta", de Khalil Gibran. Vendo meu interesse por aqueles versos plenos de sabedoria e poesia, no dia seguinte um colega chegou com o livro e me disse : "Não precisa devolvê-lo, leia-o e guarde-o para você ou passe-o a alguém que você acha que tem a sensibilidade para apreciá-lo". E assim foi, com o tempo esse grupo se dissolveu mas guardei o livro e mantive a tradição. Eu o ofereci a alguém que gostava de filosofia e poesia. Claro que gostaria de oferecê-lo também a cada um dos meus amigos virtuais, mas como seria meio complicado, transcrevo aqui alguns dos mes trechos preferidos.

Sobre o amor :

uando o amor vier ter convosco,

Segui-o, embora os seus caminhos sejam árduos e sinuosos.

E quando as suas asas vos envolverem, abraçai-o, embora a espada oculta sob as asas vos possa ferir.

Sobre a amizade :

vosso amigo é a resposta às vossas necessidades.

Ele é o campo que cultivais com amor e colheis com gratidão.

E é o vosso apoio e o vosso abrigo.

Quando vos separais de um amigo não fiqueis em dor, pois aquilo que mais amais nele tornar-se-à mais claro com a sua ausência, tal como a montanha, para quem a escala, é mais nítida vista da planície.

Sobre a liberdade :

ereis verdadeiramente livres não quando os vossos dias não tiverem umapreocupação nem as vossas noites necessidades ou mágoas.

Mas quando estas coisas rodearem a vossa vida e vós vos ergais acima delas, despidos e libertos.

Sobre os filhos :

ós sois os arcos de onde os vossos filhos, quais flechas vivas, serão lançados.

O arqueiro vê o sinal no caminho do infinito e Ele com o Seu poder faz com que as Suas flechas partam rápidas e cheguem longe.

Sobre o auto-conhecimento :

ão digais "Encontrei a verdade", mas antes "Encontrei uma verdade."

Não digais "Encontrei o caminho para a alma", mas antes "Encontrei a alma ao seguir o meu caminho''.

Sobre a conversa :

ós falais quando deixais de estar em paz com os vossos pensamentos, e quando já não conseguis lidar com a solidão do vosso coração, viveis com os lábios e o som é uma diversão e um passatempo.

E, em muita da vossa conversa, o pensamento fica amordaçado.

Pois o pensamento é um pássaro do espaço que numa gaiola de palavras pode abrir as asas mas não pode voar.


Khalil Gibran nasceu no norte do Libano e viveu nos Estados Unidos e também na França. Sua obra é abundante e traduzida em 40 idiomas, sendo que seu livro mais conhecido é "O Profeta".
 
 

13 comentários:

Flavia Sereia disse...

Realmente esse autor tem lindos versos/poema/poesias.
Descobri ele através da internet, a muito tempo atrás.

bjs

Meire disse...

Maria Augusta, obrigado por dividir conosco, anotei este trecho sobre amigos:

"Quando vos separais de um amigo não fiqueis em dor, pois aquilo que mais amais nele tornar-se-à mais claro com a sua ausência, tal como a montanha, para quem a escala, é mais nítida vista da planície."

Vivendo longe dos amigos, sei o qto isso é verdade,
bjs

Lina disse...

Maria Augusta,

Conheci Khalil Gibran há alguns anos através de uma amigo formado em filosofia. Seus livros são maravilhosos, suas palavras nos tocam a alma e alertam a mente para as coisas realmente importantes em nossa vida.

Divino seu post de hoje. Todos os dias que venho aqui, me maravilho com tudo que leio, com as belezas que nos apresenta, e outras que nos traz a lembrança.

Tenha um dia maravilhoso!

Beijos.

laura disse...

Tem coisas lindas sim. Vc não conhecia a Nina Simone? vou colocar mais lá para vc, se quiser. Bjs laura

Eduardo P.L. disse...

Maria Augusta, boa sua iniciativa. Eu também acho que livros devem circular. Nas prateleiras só servem para juntar traça, e pó!

Parabéns!

Meire disse...

Bom dia "Guta"!
Posso te chama assim?
bjs

Maria Augusta disse...

Flavia, realmente ele tem coisas muito lindas. Um beijo.

Meire, bom dia. Estes versos sobre os amigos são muito verdadeiros, gosto bastante também dos versos sobre as crianças. Um beijo.

Lina, você sempre tão gentil e maravilhosa. tenha um lindo dia você também ai no pais do Sol Levante. Um beijo.

Laura, não conhecia a Nina Simone. Se você colocar mais coisa dela, vou gostar certamente. Um beijo.

Eduardo, alguns livros eu conservo, este é meio simbolico fazê-lo circular. Mas não seria ma idéia fazer circular todos...Um Abração.

Samantha Shiraishi disse...

Maria Augusta, sublimes as palavras que escolheu. Adoro livros, você sabe, e Gibran me remete à passagem de infância para adolescência, que foi quando minha mãe o descobriu e compartilhava conosco. Obrigado por trazer à tona estas lembranças e reavivar a sabedoria do Profeta.

Osc@r Luiz disse...

Querida amiga,

Conheci Khalil Gibran através de um grupo de amigos que pertence à Ordem Rosacruz.
É realmente impressionante a profundidade com que ele aborda os temas que permeiam as nossas vidas.
Mas já que teve a felicidade de tocar nesse assunto, gostaria que conhecesse uma amiga de blog, que se porventura ainda não conhece, tenho certeza que será um prazer conversar não só sobre Khalil, mas sobre poesia e filosofia: Juli Ribeiro, do blog "Lágrimas e Sorrisos". Um doce de pessoa, com uma sensibilidade acima do comum, e que tenho certeza que quando se contactarem, ambas só terão a ganhar.
Visite o blog dela, que está linkado aos meus, e fale em meu nome. Tenho certeza que não irá arrepender-se.
Você, como sempre, fez mais uma excelente escolha, o que torna cada dia mais prazeiroso visitar o seu blog.
Muito obrigado pela lembrança.
Um beijo!

Lino disse...

Acho que o Gibran já foi mais divulgado por aqui, no Brasil. Agora, há muito que não ouço falar dele. Mas deveria. Afinal, ele é muito bom.

Juℓi Ribeiro disse...

Maria Augusta:

É com muito prazer
que venho retribuir
sua visita.
Oscar é um ser
humano maravilhoso.
Um amigo querido e generoso.

Adorei sua postagem.
Conheci as obras de Gibran
quando ia fazer 15 anos.
E este fato marcou
profundamente minha vida.
Sou apaixonada por Gibran.
"Gibran é eterno"
Suas palavras são repletas
de sensibilidade e sabedoria.

Veja que lindos versos que falam do sentimento da amizade:

"Procurai o seu amigo sempre com horas para viver.
Pois o papel do amigo é o de encher vossa necessidade, e não o vosso vazio.
E na doçura da amizade, que haja risos e o pratilhar dos prazeres.
Pois no orvalho de pequenas coisas, o coração encontra sua manhã e se sente refrescado"
Gibran em seu livro, O Profeta.

Se você tiver Orkut,
tenho uma comunidade chamada GIBRAN O POETA DO AMOR.
Lá você encontrará textos, mensagens, pensamentos,
sites e curiosidades
sobre Gibran e suas obras.
Adorei sua visita!
Volte sempre!
"A casa é sua..."
Seu blog reflete
o seu bom gosto
e a sua sensibilidade.
Um abraço carinhoso.*Juli*

Maria Augusta disse...

Oscar, Khalil Gibran é realmente muito bom e Juli Ribeiro também. Visitei o blog dela e gostei muito, obrigada por indicá-lo. Um abração e obrigada pelo comentário tão gentil.

Lino, no Brasil não tinha ouvido falar dele, o conheci aqui na França. Um abraço.

Juli, obrigada pela visita. Adorei teu blog, você é uma poetisa muito talentosa e sensível, realmente foi um presente do Oscar tua indicação. Lindo este trecho do Gibran sobre a amizade, aliás tudo que li dele até agora é ótimo. Um grande abraço.

Thaty disse...

Adorei esse blog. Sou apaixonada pela cultura francesa e esse post me encantou! Passe lá no Chá, espero que goste tbm!
:D

Beijos

Está linkada lá!

Thaty Hamada