terça-feira, 10 de julho de 2007

O Jardim de Cristal


Um jardim já é algo de belo por ele mesmo. Os cristais também, toda aquela transparência brincando com a luz sugerindo as formas dadas pelo artista ou pelo artesão. Agora imagine os dois juntos...um jardim de cristal! Pois este foi o tema de uma exposição que visitei domingo passado na cidade de Pont-à-Mousson, perto de Nancy.

Esta cidade tem como atração principal a Abadia dos Prémontrés, uma antiga morada dos monges da ordem do mesmo nome, que data do século XVII. Atualmente nela se realizam exposições principalmente de arte contemporânea, e devo admitir que todas as que visitei não me decepcionaram. Esta, por exemplo, faz parte das comemorações de “Luxemburgo capital européia da cultura 2007”, cujos eventos se estendem pelos países vizinhos, como a França, a Alemanha e a Bélgica.

A exposição já começou há mais de um mês, mas pelo fato de ser no jardim, é melhor visitá-la com tempo bom, e este ano, desde o mês de maio até agora só tem chovido. Aliás, como as obras são expostas ao ar livre, eles temem mesmo que se houver uma chuva de pedras elas sejam destruídas. Domingo passado, fomos até lá "entre 2 gotas de chuva", como eles dizem aqui, aproveitando algumas horas de estiagem.

Para compor esta exposição, foram convidados cinco grandes nomes da cristaleria francesa : Lalique, Daum, Baccarat, Saint-Louis e Val Saint Lambert. As obras foram distribuídas em cinco canteiros, sendo que quatro rodeavam um central. O tema foi dado pelo designer Vincent Dupont-Rougier e declinado livremente pelos criadores das cristalerias.

O canteiro central foi decorado pela cristaleria Val Saint Lambert, que apresentou uma mesa circular cheia de candelabros, de várias cores e formas.

Lalique, escolheu como tema o "Jardim do Eden" e diga-se de passagem, lembrava mesmo um paraíso. Com cisnes e peixes de cristal nadando em um lago, pássaros de cristal pousados sobre a cerca, por um lado. Do outro, ele misturou cactos de cristal aos cactos naturais, dando um efeito muito bonito.
Daum escolheu um tema mais surrealista, com inspiração oriental, pousando várias cabeças de Buda e pássaros exóticos em "massa de cristal" no meio de uma vegetação luxuriante.

Baccarat usou como tema "Alice no País das Maravilhas", com um enorme lustre em forma de cascata e roseiras cujas flores eram cálices de cor púrpura.

Saint-Louis, a cristaleria dos reis da França, lembrou o pomar de Maria Antonieta no castelo de Versalhes, com a eclosão de flores de cristal cercadas por copos verdes simulando o arbusto que delimitava o canteiro.

Tudo muito bonito. Se tivesse que criticar alguma coisa, diria que a superfície coberta pelos jardins de cristal era pequena em relação à do jardim da abadia, o que deixava as composições meio soltas naquele gramado imenso. E se tivesse que escolher entre os cinco jardins apresentados, o meu preferido seria o de Lalique, com os cisnes e os pássaros e os peixes e os cactus. Bonito demais! Em seguida, viria o de Saint-Louis, cuja cor predominante era o verde e dava uma continuidade ao gramado de uma forma muito harmoniosa. Pena que a exposição fecha às 18 horas o que no verão ainda é pleno dia, ela deve ser lindíssima à noite, sob a luz dos refletores. Talvez ainda volte lá para tirar mais fotos, porque realmente esta exposição merece.





18 comentários:

Lino disse...

Este é um programa que faria com todo gosto. Pena que esteja tão longe e não tenha a oportunidade para tanto.

Osc@r Luiz disse...

Gente! Que ambientes mágicos. A morada dos monges... o jardim de cristais... Deve-se respírar arte e sofisticação, como respira-se ciência naqueles condados da Inglaterra.
Querida, querida, passe no meu blog e pegue o selinho de "Blog Ativista", que eu estou lhe oferecendo apenas aqui. Nesse título não é preciso postar os indicados, basta comunicá-los por e-mail ou comentário, como estou fazendo. No meu blog estão o selo e as regras.
No mais, divirta-se e aproveite cada momento!
Um grande abraço!

Meg (Sub Rosa) disse...

Maria Augusta, a começar pelos nomes, o seu mesmo e o do blog: tudo aqui tem uma atmosfera de beleza, de conhecimento e distinção que - supondo, mas tendo quase a certeza - era a tónica dos grndes salons français. E vienenses, na dobrada do século XIX para o 20.
Mas só que um jardim, e evoca uma música de Lizst de que eu tanto gosto.

Minha querida, estou cativada pelo que escreveu no post do meu varal
no querido Eduardo(tentativa de combater a depressão em que me encontro).
Da Arte, que respeito e admiro, Maria Augusta, só tenho mesmo o privilégio de reconhecer com algma facilidade quando a vejo.
Seja na obra em si, seja no suporte literário que esta sim é a minha , digamos profissão.
Saber ver, detetar as cercanias da BELEZA.

Bem, como vê, que texto pobre apenas na forma, fique certa, (pois na essência é corretíssimo) para dizer numa noite insônia (são 3:36 da madrugada (manhã) e eu aqui a fazer-lhe uma vénia , pedindo que aceite meu agradecimento pelo sorriso que fez aflorar em todo o meu rosto.
Leio sempre seus comments. Aprecio-lhes a segurança de seus pareceres.
Um forte, imenso abraço.
Nesse momento meu espírito cruza com o seu e também diz:
Obrigada. Muitíssimo!
Um beijinho
Maria Elisa Guimarães, mas para você, já sou mesmo a Meg ou Meguita.
Tenha um belo despertar e tenha-me como sua freqüente visitadora.
M.

Lina disse...

Maria Augusta,

Lindo! Olhei várias vezes as fotos, e quanto mais as olho, mas tenho vontade de olhá-las.
Numa cidade que morei aqui chamada Suwa, eles tem um museu do vidro. Nada tão sofisticado e glamouroso como a exposição que você foi, mas lá eles tem também umas peças de Lalique. Do pouco que vi fiquei encantada. Imagino você aí então...
Obrigada por nos presentear sempre com posts tão bonitos.

Uma semana maravilhosa.

Beijos

Eduardo P.L. disse...

Maria Augusta, o Oscar e a Meg chegaram primeiro e me tiraram as palavras da boca. Linda e oportuna postagem. Tudo haver com o seu jardim.

Bjs e parabéns!

luma disse...

Não há muito que comentar, apenas apreciar. Imagino ao vivo como deve ser magnífico. Ah, e nessa cidade não deve existir poeira, não é? (rs*)
Boa semana! Beijus

Maria Augusta disse...

Lino, realmente está longe, mas sei que aí no Brasil cada vez mais acontecem exposições de alto nível. Um abraço.

Oscar, esta abadia que agora pertence à cidade é um verdadeiro templo cultural, fazem muita coisa bonita nela. Muuuito obrigada por mais este award, Oscar, você é um amigão. Tudo de bom e um grande abraço.

Meg, seja benvinda, obrigada por tua visita tão matinal ao "Jardin". Teu varal feito para o Eduardo é muito bonito, gostei da escolha dos motivos e das cores. Quanto a este blog, esta "aura de beleza" vem de uma das vantagens do mundo virtual : tento só colocar aqui coisas boas e bonitas, deixando as chatas de lado, o que no mundo real nem sempre é possível, né? Eu é que te agradeço por tuas palavras tão gentis, espero que volte sempre. Um beijão.

Lina, obrigada pela visita, que bom que você gostou. Soube que os japoneses apreciam muito o René Lalique, que muitas de suas obras estão no Japão. Um beijo grande e uma boa continuação de semana para você também.

Eduardo, vindo de um artista como você, o parecer tem a força de um laudo. Quis fazer esta postagem agora para voltar ao tema do "Jardin", pois a anterior foi meio pesada. Um abração.

É uma exposição magnífica mesmo, Luma. Sabe, a poeira nem é tanto o problema pois tem chovido tanto que deve lavar tudo. Eles estão com medo é que caia uma chuva de pedras ou dê uma ventania muito forte, que poderia quebrar as peças de cristal. Beijos.

Flavia Sereia disse...

Nossa que lindo, um jardim de cristal!
Mas veja, eu acho que fazer fotos dele em tempo de chuva deve ser mais legal, com o sol forte pode havar reflexos não desejado, mas tb pode-se conseguir aqueles halos de luz colorida hehehe vai depender de saber escolher o ângulo rs

bjs

Meire disse...

lindo lindo lindo, imagino ao vivo a maravilha q deve ser...
Querida queria te pedir uma informaçao sobre transporte urbano em Paris.
bjs

Osc@r Luiz disse...

Nossa, Maria Augusta...
Que legal esse seu "acontece na blogosfera"...
Depois me conte como funciona.
Tenha um excelente dia!
Beijos!

Maria Augusta disse...

Sereia, que conselhos preciosos vindos de uma super-fotógrafa, obrigada. Beijão.

Meire, aqui na França sou uma caipira da "provence", quando vou a Paris preparo o itinerário com as informações do site RATP (http://www.ratp.fr) .Ele é genial, dá todo o caminho de metrô, de ônibus ou a pé, com o tempo necessário, e tem versões também em francês e alemão. Você pode me escrever para cronicapaulista@hotmail.com, se puder ajudá-la, será um prazer. Beijos.

Maria Augusta disse...

Oscar, para fazer o texto andar, usei as informações do site http://www.webdesigns.it/tutorial/marquee.htm. No mais, um pouco de HTML para fazer o quadro e formatar as linhas. Se você quiser te mando o código por E-mail. Beijos.

Lunna disse...

Olá cara mia.
Trago saudades nas mãos e nos olhos.
Hummm! Se não fosse a ocupação com os estudos nos dias que se seguem (curso de verão) iria até lá para ver essa exposição.
Mas estou as voltas com um curso de redação jornalística. Algo do tipo reciclagem (risos).
Adoro esse seu universo e essa composição de lugares e paisagens. Como se o mundo estivesse se formando através de um sopro seu.
Deliciosa composição.
Abraços e obrigada pelo seu carinho.

Maria Augusta disse...

Lunna, obrigada por passar por aqui e nos presentear com seu toque de poesia. Espero que teu curso de verão seja um sucesso e que na tua reciclagem você não deixe de lado teus poemas e contos. Um abração.

Fernando disse...

Muito bonito!
Foi bom passar por aqui. Também morei na França e hoje estou na Holanda, seu blog me trouxe lembranças boas.
Beijo
Fernando

Maria Augusta disse...

Fernando, então você trocou o Camembert pelo Gouda? Obrigada pela visita e pelo comentário, volte sempre. Um abraço.

Cris disse...

Ai, nem fala!
Nao posso mais com essa chuva! Parece que esse fds faz sol, quero ir no jardim japones! =)
beijao

Samantha Shiraishi disse...

Maria Augusta, há dias queria deixar um comentário neste post encantador e agradecer sua generosidade de nos brindar com coisas tão belas.
Beijos e boa semana.