quarta-feira, 13 de agosto de 2008

De Olho nas Estrelas...


Photobucket

Foto da constelação da Tarântula comemorativa da órbita 100000 do telescópio Hubble em torno da Terra

Aqui na França o final de semana passada foi dedicado à observação do céu, guiados por astrônomos os amadores desta disciplina saíram com suas máquinas fotográficas, lunetas e telescópios à procura de lugares ao abrigo das luzes das cidades para observar as estrelas...pena que o tempo permaneceu nublado durante todo este período.


Photobucket

O céu estrelado...Que fascínio ele sempre exerceu sobre a humanidade. Lembro-me que quando era criança, e morávamos no campo, das noites de inverno em torno da fogueira quando ficávamos observando o céu estrelado e ouvindo meu avô contar histórias. Atualmente gosto de ver as estrelas quando viajo à noite de avião...as luzes do céu, as luzes da terra e as luzes do mar, acho tão poético.


Photobucket

Mas devo admitir que não sei identificar os corpos celestes, distinguir entre os planetas, as estrelas, as estrelas cadentes, os satélites artificiais... (alguns vêem também discos voadores mas isto ja é uma outra história), só o nosso satélite natural, a Lua, é inconfundível. Sei que a "estrela Dalva" não é uma estrela, mas o planeta Vênus, que aquela "estrela" brilhante e avermelhada na verdade é o planeta Marte, que os planetas não piscam como as estrelas. Que Júpiter pode ser visto a olho nu, assim como Saturno...Mas e as constelações? Bom o céu do hemisfério Sul é diferente daquele do hemisfério norte, no sul temos o "Cruzeiro do Sul" e o "Centauro", por exemplo. E que isto vai mudando com o passar dos séculos, por exemplo o Cruzeiro do Sul apareceria no horizonte do hemisfério norte na época do nascimento de Cristo e que agora somente pode ser visto no hemisfério sul. E em ambos, dependendo da estação do ano, aparece a mítica constelação de Orion.


Photobucket


E por falar na constelação de Orion, ela inspira a humanidade há milênios. Orion, o Caçador, para os judeus era o Sansão da Biblia, para os árabes o gigante Al-Jabbar. Para os egípcios, ela era associada a Osíris, o deus da morte. Os estudiosos da arqueo-astronomia demonstraram que as pirâmides de Gizé obedecem ao alinhamento destas constelação, como uma representação do céu sobre a Terra, no qual as pirâmides representam as estrelas de Orion e o Nilo simularia a Via Láctea (imagem acima). E que as "chaminés" da pirâmide de Quéops apontam uma para a constelação de Orion e a outra para a Estrela Polar da época. Isto significaria que estas aberturas tinham a função de permitir que a alma do faraó partisse para o céu. Encontram-se mitos relativos a Orion também na mitologia maia, chinesa, e os alinhamentos "sagrados" em relação ao nascer ou ao por do sol, aos solestícios de inverno ou verão, ou visando a receber os raios do sol em um determinado dia do ano existem em vários lugares do mundo. Tudo isto mostra a fascinação que o céu sempre teve sobre os homens e suas tentativas de se aproximar dele.


Photobucket

E a suposta ligação entre o céu e os fenômenos da Terra não para aí. O que dizer das constelações de, Áries, Touro, Cancer,Gêmeos, Libra, Leão, Virgem, Escorpião (foto acima), Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes? Francamente, é mais fácil encontrá-las nas páginas dos jornais que reconhecê-las no céu, não é mesmo? Mas se você quiser tentar reconhecer as constelações no céu, poderá encontrar dicas preciosas neste link aqui.

E mudando de astronomia para astrologia, você acredita em horóscopo?

Fotos da via Láctea (fonte : NASA)



Alto da Página

10 comentários:

Aninha Pontes disse...

Maria Augusta, podemos encontrar uma centena de explicações sobre as constelações, sobre as próprias estrela e planetas. Mas a única coisa que sei, é que gosto muito também de observar o céu estrelado, tentar adivinhar mistérios, criar histórias que em minha cabeça de simples mortal vão aparecendo, e vou deixando me levar pelos pensamentos.
Lindo seu post.
As imagens estão perfeitas.
Um beijo

Eduardo P.L. disse...

Da ROTA DA SEDA à ROTA DAS ESTRELAS foi um passo gigantesco e acertado! Lindo Post.

Só- Poesias e outros itens disse...

Concordo plenamente com nosso amigo Eduardo, e essa rota das estrelas promete.
Adoro saber por exemplo sobre os signos, leio muito sobre isso, por curiosidade. Essa radiação dos astros, com certeza nos atinge e nos alimenta.

Adorei o seu post.

bjs.

Ju Gioli

João Videira Santos disse...

Do céu desse imenso infinito, quantos segredos por desvendar...

Maria Augusta disse...

Aninha, olhar o céu estrelado já nos leva a sonhar, nem precisamos saber mais nada, é verdade. Um grande beijo.

Eduardo, contrariamente à Rota da Seda, a Rota das Estrelas é ilimitada e infinita, e o tempo anda curto além disso não tenho uma base neste assunto. Voltarei a ele sempre que encontrar algo de interessante, mas não farei uma série como a Rota da Seda.
Um abraço.

Ju, o assunto é mesmo fascinante, principalmente estas interações entre o universo e a Terra, que vemos nas mitologias. Não vou fazer uma série sobre ele, mas escreverei sobre isto sempre que puder.
Um beijo.

João, são seus mistérios que o tornam tão atraente para nós mortais tão pequeninos diante de sua imensidão.
Um abraço.

Isabel-F. disse...

Eu adoro observar o céu ... sei identificar alguns elementos ... mas poucos ...

uma visita guida por profissionais ... que iniciativa tão interessante ...

adorei o teu post.

beijinhos

disse...

maria Augusta que assuntos tão interessantes vc nos traz...As suas lembranças trouxeram de volta as minhas ... No terreiro da Fazenda em cima dos "morrinho" de café colhido e cobertos por encerados ,adolescentes, passávamos as noites ouvindo música e olhando o céu... a escuridão era tanta,que literalmenteas estrelas formavam um tapete acima de nós...eram tantas que parecia um quadro de contos de fada ...há anos não vejo nada parecido...e vc tem razão acho que o que chega mais perto disto é quando estamos voando...lindo post.bjs

Georgia disse...

Maria Augusta, esse assunto me fascina. Acho que atodos nós. Quem é que nao gosta de observar o céu cheio de estrelas?

Quando cheguei aqui, fiquei triste, pois os céus na Alemanha nao se vê tantas estrelas como no Brasil, senti muita falta disso.
Seu texto me levou ao tempo de crianca quando eu ia para as festas juninas na Serra das Araras. Meus pais tinham amigos por lá e eu ficava encantada com o céu no meio da mata.

O Daniel adora brincar num site que tenho linkado lá na Saia Justa, "Interesses da Saia". Se chama " O pequeno Cientísta", faz parte de um programa do Observatório Nacional no Rio de Janeiro e eu morei ali na mesma rua em Sao Cristóvao.

Mas o link principal é este aqui:

http://www.on.br/

e quem sabe você possa achar algo de seu interesse.

Já acrescentei o Zenite a minha página e depois com mais tempo vou visitá-lo.

Confesso que eu nao acredito em horóscopo, mesmo quando jovem, que lia, achava graca. Mas acredito que os conselhos ali escritos seja de incentivo para muitas pessoas que vivem na indecisao, que vivem sem esperanca, sem forca para lutar por seus objetivos e muitas das vezes ler o que ali está escrito de certa forma, as despertam para um mundo novo de nao desistir.

Bom fim de semana.

Parabéns pelas imagens, como sempre lindas!!!

Eu há muito que desejo um telescópio e ando pesquisando para saber qual devo comprar para poder ver com claridade as coisas, pois nem todos sao possantes... e agora lendo esse seu post me fez lembrar que este assunto eu ainda nao fechei, rs.

Beijao

Maria Augusta disse...

Isabel, os clubes de astronomia fazem isto todos os anos, de 8 a 10 de agosto organizam noitadas de observação do céu. Mas este ano ele estava nublado, o que atrapalhou tudo...
Um beijo.

Ví, pena que nas cidades não podemos apreciar este espetáculo do céu estrelado, primeiro porque nunca temos tempo e também porque a luminosidade da cidade nos impede de ver as estrelas, né? Como você disse, a visão deste tapete de estrelas é uma coisa mágica...
Beijo.

Georgia, verdade que o céu do hemisfério norte é diferente, parece que temos mais estrelas no hemisfério sul. Que bom que você e o Daniel se interessam por este assunto, eu o acho fascinante. Quando você comprar o telescópio, me conta as descobertas que vocês farão com ele. Vou visitar o link que você indicou.
Um beijo.

acqua disse...

Boa noite caríssima, seu post lembrou-me que hoje é noite de lua cheia e como está bela essa donzela cheia de luz.
Lembrou-me também uma canção dos tempos de infância "Numa tarde cansada de outono quando o sol se escondeu no horizonte/ao ruído infantil de uma fonte eu me pus a pensar em você./Em você que se sente perdido quando põe seu olhar nas estrelas,/e de tanto contá-las e vê-las já nunca mais põe os olhos no chão (...).
Senti saudades daqui, mas os dias roubaram-me para outras coisas, bem menos prazerosas, mas necessárias. Abraços meus