quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Tea for Ten...(II)


Photobucket

Depois da visita à Capela do Morumbi, continuamos descendo a avenida, e chegamos então a uma outra parte da antiga fazenda de chá, a "Casa da Fazenda". Adentrando nela, com sua decoração no estilo colonial, sua vasta varanda dando sobre um pomar de árvores centenárias, um jardim com um espelho d'água e uma capela, tínhamos a impressão de fazer uma viagem no tempo, em direção ao século XIX.

Photobucket

© Carmen Gonçalves

Dizem que devido ao aspecto romântico e histórico do lugar, vários filmes e novelas já foram gravados nele (Sinhá Moça, Beto Rockefeller, A Moreninha, entre outros). Construida em 1813 pelo Padre Feijó nas terras dadas por D. João VI ao inglês John Rudge, ela foi restaurada recentemente a partir das antigas fundações, pois depois do desmembramento da fazenda pertenceu a vários proprietários até 1974, ficando em seguida abandonada durante mais de 20 anos..

Photobucket

© Carmen Gonçalves

A restauração começou pelo jardim, no qual foi reproduzido um típico jardim colonial brasileiro. "Jaboticabeiras centenárias, abacateiros e mangueiras compõem as árvores mais antigas. Fazem parte da vegetação ipês, jacarandá, resedás e magnólias. Quanto às flores, azaléias cor-de-rosa colorem a frente do terreno, os jasmineiros e moréas se encarregam de dar seu toque branco ao redor da casa e as heras africanas, trepadeiras e jasmim-carolina enfeitam o orquidário"(descrição daqui).

Photobucket

© Carmen Gonçalves

A antiga senzala, com suas paredes espessas e suas janelas com grades também foi preservada e pode ser visitada, lembrando este triste episódio da história do Brasil, assim como uma mini-capela dedicada à Santa Clara, cujos afrescos foram inspirados nas capelas do século XIX.

Photobucket

© Carmen Gonçalves

No casarão funciona há 8 anos a ABACH (Academia Brasileira de Arte, Cultura e História) e uma grande parte da propriedade é dedicada a exposições de artesanato e de arte contemporânea.

Photobucket

© Carmen Gonçalves

No interior do casarão (cujo forro-gamela foi pintado com motivos florais por Carlos Machado reproduzindo a tapeçaria de uma porta de sacristia de 1850), funciona um restaurante que serve cozinha internacional e cozinha típica da fazenda. Dizem que o "tea time" é muito concorrido principalmente no inverno, tudo é servido seguindo a tradição da antiga fazenda de chá.

Photobucket

Pois é, como fiquei encantada com o lugar, meus familiares me convidaram para almoçar no restaurante de lá no dia do meu aniversário (não foi um tea for ten, mas um lunch for ten...rs). Mas era também o dia do aniversário da cidade de São Paulo, então eles estavam servindo este bolo da foto abaixo com a bandeira paulista (que estava delicioso...). O que poderia ser melhor para festejar o aniversário de uma paulistana nascida em um 25 de janeiro, não é mesmo?

Photobucket

© Carmen Gonçalves


20 comentários:

Eduardo P.L disse...

Que linda e instrutiva postagem. Olhares de uma "francesa"...

acqua disse...

Madrugada do lado de cá, sem sono, ouvindo o vento, a chuva que vem e que vai... E o tempo que passa numa rapidez absurda.
Enfim, estava eu linkando seu blog lá no Acqua quando percebi que tinha a parte II - e justamente com a Casa da Fazenda. Eu amo aquele lugar, cheguei a escrever alguns artigos sobre São Paulo sentada lá naquele delicioso restaurante (rs)...
Mio amore ama aquele lugar...
Abraços meus caríssima!

Aninha Pontes disse...

Maria Augusta querida, ninguém faria melhor que você uma reportagem desta.
Você fez com uma clareza e competência sem igual, com que paulistas como eu, ou qualquer paulistano conheça melhor a sua própria cidade.
Muito interessante a história da fazenda, não conhecia.
E olha fui moradora da zona sul, por muitos anos.
Mas seus posts foram perfeitos.
Um beijo.

Georgia disse...

Maria Augusta que ligar lindo e encantador. Adoro esse tipo de casa. Elas sao quentes, têm vida e muita história prá contar se as paredes, tetos tivessem vida. Adoro casas com pedras. Adoro cores quentes. Com certeza seu aniversário foi comemorado num lugar delicioso e este bolo está mesmo com uma carinha de que estava maravilhoso!

Um grande beijo e adorei saber.

Como carioca que sou, conheco pouco sobre a História de Saoa Paulo.

May disse...

Simplesmente adorei seu blog!
To vendo post por post =D

Dora disse...

Maria Augusta! São Paulo tem belezas inimaginárias! E você as compartilhou, em data comemorativa: aniversário seu e da cidade!
Fiquei emocionada, tanto com as imagens, quanto com suas descrições.
Parabéns a você e ao seu privilégio de ter essa metrópole como berço.
Parabéns a São Paulo, também!
Beijos e abraços, além de muitos votos de felicidade.
Dora

Maria Augusta disse...

Eduardo, obrigada. Mas sou mais paulistana que francesa rs.
Abraços.

Lunna, obrigada pelo link para este post. O lugar é mesmo delicioso, entendo que você e tuo amore gostem tanto dele.
Um grande beijo.

Aninha, é assim mesmo, quando moramos num lugar não prestamos atenção em seus encantos, redescobri São Paulo depois que passei a ir lá como turista.
Beijos.

Georgia, toda a casa e o jardim parecem que sairam dum filme do século passado, nem parece que é ali pertinho da Marginal, tão movimentada. O bolo estava muito bom mesmo. Um beijão.

May, obrigada, seja benvinda e volte sempre.
Um abraço.

Dora, gosto muito desta cidade, desta vez tive a impressão que seu patrimônio esta sendo valorizado, espero que continue melhorando.
Obrigada pela visita e um grande beijo.

Meire disse...

Que viagem no tem eu fiz dentro deste casarao, e que jardim!
Quero ir la', com certeza irei.

bjs

Meire

disse...

Estivémos lá por ocasião também do aniverssário de um de meus primos Sommerlath que vivem em Berlim.Escolhemos a CASA... também justamente pelo valor histórico e pelo quanto ficou agradável o almoço no terraço.Linda sua postagem e muito ilustrativa nos mostrando o que geralmente passa dasapercebido.
Beijos querida e ótimo fim de semana.

Anathalia disse...

Oi Maria Augusta! Cheguei aqui pelo blog da Meiroca. Vi seu comentário no último post dela em que você fala que mora em Nancy. Eu morei em Nancy durante 1 ano quando eu tinha 16 anos. Tenho um amor eterno pela cidade e sou doida pra voltar aí!
Um abraço!

luzdeluma disse...

Danada!! Então estava aqui pertinho, heim?

Fiquei com vontade de conhecer e pela temperatura que está hoje imagino que final de semana também estará. Estou indo esta noite para São Paulo e não vou esperar o inverno para tomar um chá nesta casa. Bom fim de semana! Beijus

João Menéres disse...

MARI AUGUSTA

Razão tinha eu para esperar pelo final.
A história termina bem, com a adaptação a um centro cultural.
Não consegui visionar os afrescos...
A sala dos almoços e dos tea para os que vierem é muito bonita. Tem ambiente.
Agora entendo a longa ausência de Nancy.
Estás perdoada com estas postagens que, entretanto, já vimos e com as quais o nosso espírito se enriqueceu.

Um beijo pelo 25 de Janeiro.

Adelino disse...

Maria Augusta, meus parabéns pela sua brilhante reportagem.
Está sendo ótimo conhecer os bastidores de um bairro tão famoso.
Um abraço.

Celia disse...

M.Augusta muito bom escrito seu post de hoje. Que lugares mais lindo. Só vc pra descrever td tao bem. Adorei as fotos. Bj

Maria Augusta disse...

Meire, quando você for a São Paulo, ir ao Morumbi é um belo passeio, pois além da Casa e da Capela da Fazenda tem também o Palácio dos Bandeirantes que pode ser visitado (mas com monitores, precisa ver os horários antes) e a Casa Maria Luiza e Oscar Americano, que também é uma graça, tudo na Avenida Morumbi.
Um grande beijo.

Vi, para mostrar aos visitantes estrangeiros um pouco da nossa história é uma boa opção. Lembrei de você quando vi o nome da tua prima da Suécia na lista dos visitantes ilustres deles.
Um beijão.

Anathalia, realmente Nancy é uma cidade muito agradável...mas este ano o inverno esta terrível (rs). Obrigada pela visita e um abraço.

Maria Augusta disse...

Luma, realmente estive aí mas fiquei absorvida pelos assuntos familiares, e além disso cancelamos nossa ida prevista às Cidades Históricas por causa da chuva.
Boa idéia a sua de ir tomar um chá lá na Casa da Fazenda, é um lugar muito gostoso.
Um beijão e boa estadia em São Paulo.

João, felizmente que a casa foi recuperada, agora é um lugar muito agradável. Infelizmente não tenho fotos dos afrescos da capelinha da fazenda, bobeei e não tirei. Obrigada pelo beijo pelo 25 de janeiro.
Abraços.

Adelino, é bom redescobrir uma cidade, realmente o Morumbi tem muitas outras coisas além do estádio.
Um abraço.

Célia, que bom que você gostou. Um beijão.

Meire disse...

Guta, Feliz Sao Valentim para voces!

Bjs

sonia a. mascaro disse...

Que beleza de postagem, Maria Augusta! Adorei essa sua homenagem à nossa cidade!
Bjs.

expressodalinha disse...

Então parabéns muito atrasados, mas sentidos.

Raquel disse...

Adorei seu blog e fiquei encantada com esse restaurante na Casa de FazendaMorumbi.Como sempre vou a São Paulo gostaria de saber onde se localiza esse lugar.Meu e-mail é raquelmguerra@gmail.com , se puder me responda ok?