quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

"O Leilão do Século"


Photobucket

O Grand Palais em Paris recebe atualmente o conjunto de 733 obras de Yves Saint-Laurent e de seu companheiro Pierre Bergé que estão sendo colocadas em leilão (chamado pela imprensa de "Leilão do Século"), e estiveram expostas para visitação pública durante o último fim de semana. São obras importantes da pintura, esculturas, mobília, objetos decorativos, etc. Por exemplo, entre os quadros existem obras de Picasso, Matisse, Mondrian, Degas, Cézanne...entre as esculturas estão obras de artistas contemporâneos como Brancusi, mas também peças da Grécia Antiga como um minotauro que data do século I dC. Os preços são astronômicos, algumas obras valem dezenas de milhões de euros. Segundo Pierre Bergé, a renda será revertida para a pesquisa contra a AIDS.

Obras do leilão da coleção "Yves Saint-Laurent e Pierre Bergé"

(passe o mouse para ver as legendas)

O leilão conduzido pela Christie's, ignorou a crise e começou com força total, já na segunda-feira (ele termina na quarta-feira) bateu records de preço para várias peças, como o quadro de Matisse "Les coucous, tapis bleu et rose" que alcançou quase 36 milhões de euros, sendo que estava avaliado entre 12 e 18 milhões. Uma estátua de madeira de Brancusi também foi vendida pelo dobro do que estava previsto.No entanto o quadro de Picasso "Instruments de musique sur un guéridon" não encontrou comprador que pagasse o preço mínimo proposto.

Photobucket

Mas o toque particular desde leilão foi dado pelos chineses que tentaram embargar a venda de duas esculturas (foto acima) que fazem parte do patrimônio deste país, e que foram trazidas para a Europa quando houve o saque pelas tropas inglesas e francesas do Palácio de verão de Pequim em 1860. Não conseguiram ganho de causa, parece que a legislação não prevê casos tão remotos, mas agora o governo chinês solicitou oficialmente a anulação da venda. Se a moda pega e as obras de arte começarem a ser devolvidas a seus países de origem...muitos museus europeus vão ficar vazios, não é mesmo?


16 comentários:

Eduardo P.L disse...

Realmente um Leilão do Século! Uma coleção respeitavel! A arte desafiando a crise!
Parabéns pela postagem!

Georgia disse...

Maria Augusta, as Tvs daqui ontem nao se falou em outra coisa.

Imagina, já no primeiro dia do leilao venderam mais do que esperavam.

Sensacional!!!

Um beijo grande

João Menéres disse...

Uma fantástica colecção abrangendo várias artes e períodos.
Mas, tudo do melhor.
Como o dinheiro quando sai de um bolso vai para outro , este leilão não vai sentir nenhum reflexo.

Parabéns, Maria Augusta.
Uma vez mais, uma postagem preciosa !!!

acqua disse...

Bom dia Maria Augusta, realmente é o assunto do momento. Já tinha lido algumas coisas sobre o leilão. Engraçado, mas é sempre em tempo de crise que a arte ganha destaque (não sei se digo ainda bem). Enfim, não sei exatamente o que pensar sobre essas obras de arte que foram saqueadas de seus países de origem. Agora fiquei aqui com uma inquietação e tanto, mas eu concordo com vc, muitos museus (e não serão apenas europeus não) ficarão vazios.
Se bem que há aquela questão que a arte não pertence a um país e sim ao artista (teoricamente). Nossa! Isso dá uma tese (rs).
Abraços meus e lindo dia pra ti

acqua disse...

Voltei, porque fiquei aqui a pensar no assunto e vejamos. A China ocupou o Tibet e segue no roubo da liberdade de todas aquelas pessoas e ainda tenta impor a eles a cultura chinesa, probindo inúmeras coisas.
E na Europa, vale lembrar do que Napoleão fez em diversos países, que foram saqueados nos mais diversos sentidos. Então, imagina se foi decretado que tudo que foi roubado de outros países seja devolvido, acho que passaremos um bom tempo nos ocupando apenas desses assuntos.
Lembrei-me aqui do filme "O Império do Sol" que mostra enormes campos criados pelos chineses e japoneses onde inúmeros itens (incluíndo obras de artes) foram amontoadas por lá e posteriormente consideradas propriedades do governo chinês. Ou seja, esse assunto é um tanto delicado e acho que o governo chinês está "brincando com fogo".
Abraços meus

Maria Augusta disse...

Eduardo, é verdade que aparentemente a crise não teve efeito neste mercado, ou então o investimento em obras deste valor seja um "porto seguro" nesta época de dúvidas.
Abraços.

Georgia, é verdade que eles mesmos ficaram surpresos com tanto sucesso.
Um grande beijo.

João, segundo Pierre Bergé, o que for arrecadado com este leilão servirá para abrir uma fundação para a pesquisa sobre a AIDS. As obras mudam de mãos, e o resultado vai para uma causa importante, acho muito válido.
Um grande abraço.

Lunna, realmente a arte é um refúgio no meio de tantos problemas. Quanto à volta das obras a seus paises de origem, em tese acho certo, mas depois de tantos séculos, onde cada país já foi vítima e algoz fica difícil estabelecer quem merece o quê.
Obrigada por enriquecer o debate sobre este assunto e um grande beijo.

expressodalinha disse...

Mas era uma boa maneira de reanimar o comércio mundial!

João Menéres disse...

MARIA AUGUSTA

Eu sei isso da Fundação.
Referia-me à crise mundial e ao dinheiro que se sai do meu bolso vai para outro (ou já foi, antes de eu ficar sabendo...).

Um beijo.

Maria Augusta disse...

Jorge, parece que sim, esta efervescência em torno desta coleção animou um pouco a economia, e psicologicamente isto é importante para relança-la também nos outros setores.
Um abraço.

João, entendo tua preocupação, seria interessante mesmo saber onde está passando este dinheiro que a crise está tirando de nossos bolsos...
Abraço.

disse...

Maria Augusta...Simplesmemte fascinante a vida de Saint- Laurent..para mim o maior gênio da costura de todos os tempos...estive vendo vários clips de seus antigos desfiles e momentos de sua vida com Pierre..a casa deles no Marrocos é das coisa mais lindas que já vi e muitas das obras de arte à venda vieram de lá ...Adoraria estar aí, e se permirtido, só assistir a este que com toda razão pode ser chamado de leilão do século...que ótima postagem beijos

jugioli disse...

Maria Augusta, uma coleção e tanto de alguem com tamanho bom gosto em ter Brancusi, Mondrian, Matisse, Ingres e as esculturas italianas.... simplesmente uma beleza.

JU

Meire disse...

Maria Augusta querida...qto dinheiro hein? Poxa eu jah me imaginei comprando alguns imoveis no Brasil e indo viver de rendas...rs

Bjs

Georgia disse...

Passando para um abraaaaaaaaaaco beeeeeeeeeem apertado!)

Aninha Pontes disse...

E são peças maravilhosas né Maria Augusta.
E ainda o dinheiro tem causa nobre.
Que sejam leiloadas, e que sirvam mesmo para so fins propostos.
Um beijo

sonia a. mascaro disse...

Que maravilha!
Gosto muito das criações de Yves Saint-Laurent. Quando eu trabalhava na Revista Claudia, década de 60/70, publicávamos muita coisa desse grande artista.
Ótimo post, como sempre!
Beijos.

Maria Augusta disse...

Vi, YSL e Pierre Bergé formaram uma dupla mítica mesmo. Também gosto muito da produção de YSL, acho que tem muita classe. Mas vivendo no meio de obras de arte assim, ele só podia se inspirar, né?
Um grande beijo.

Ju, eles tiveram realmente bom gosto em tudo e escolheram muito bem sua coleção de obras de arte.
Um beijão.

Meire, é tanto dinheiro que nem dá para imaginar tudo o que se poderia fazer com ele, né?
Beijos.

Georgia, um abração para você também e bom fim de semana.

Aninha, além da fundação ele cedeu também algumas obras ao Louvre e ao museu d'Orsay.
Um beijão.

Sonia, a produção dele também foi uma obra de arte, exigia muita criatividade.
Um grande beijo.