domingo, 15 de fevereiro de 2009

Realidade ou Ilusão ?


Photobucket

O tempo é um referencial essencial em nossas vidas. Queremos medi-lo cada vez com maior precisão, economizá-lo, preservá-lo, valorizá-lo, segurá-lo...mas

Photobucket


...o tempo passa

A noite cai rapidinho, as semanas passam voando, as estações se sucedem, os anos se escoam "entre nossos dedos"...

Photobucket

...o tempo passa

Garoa,ou chove, ou neva, ou faz sol...

Photobucket

...o tempo passa

A Terra se transforma, os dinossauros desaparecem, os humanos aparecem :

Photobucket

...o tempo passa

Mas a passagem do tempo seria uma realidade...

...ou uma ilusão?

Photobucket

Religiosos, filósofos e cientistas já se debruçaram sobre a questão. Segundo Santo Agostinho (e o que foi lembrado pelo nosso amigo Jorge do Expresso da Linha na sua série "As Aventuras de Arnaldo Rocha") "o passado já passou; o futuro ainda não chegou; o presente acabou de passar". Einstein disse que o tempo é relativo dependendo da velocidade do observador ele pode se comprimir ou se dilatar. Logo sem observador o tempo não existe, não é mesmo? Então, será que o tempo passa mesmo ...

Photobucket

...ou será que somos nós que o fazemos passar, passando?



Este post faz parte da Tertúlia Virtual organizada pelo Varal de Idéias e pelo Expresso da Linha.


Mylene Farmer - L'Horloge







Update 16/02/2009

A canção L'Horloge (letra
aqui) de Mylène Farmer é uma adaptação musical do poema L'Horloge (O Relógio) de Baudelaire, no qual ele "pinta" o tempo com as palavras. Ele é formado por 6 estrofes de quatro alexandrinos, correspondendo às 24 horas. A consoante "s" está sempre presente no começo e no final dos versos marcando o ritmo do tempo, o que é respeitado na música, onde as passagens faladas e cantadas, graves e mais agudas se alternam, como o movimento do pêndulo do relógio.

A primeira imagem representa um detalhe da tela "Os Relógios Moles" de Salvador Dali.


E sobre a imagem que apresenta uma ilusão de ótica, o
Kovacs nos informou nos comentários que "a ilusão de movimento da imagem é um trabalho de Akiyoshi Kitaoka - exemplo de Optical Art". Muito obrigada pela precisão, Kovacs.


41 comentários:

Kovacs disse...

Maria Augusta, a ilusão de movimento da imagem é um trabalho de Akiyoshi Kitaoka - exemplo de Optical Art. Muito boa a sua postagem como sempre. A nossa vida é uma escrava do tempo, sem dúvida.

Ruvasa disse...

Viva, Maria Augusta!

Excelente abordagem, o que, aliás, não constitui qualquer surpresa.

Grande abraço

Ruben

Georgia disse...

Maria Augusta, que post estupendo sobre o tempo. Sensacional. Adorei.

Acho que os dois. Tanto nós passamos pelo tempo como o tempo passa através de nós.

Um abraco e bom domingo.

Aproveite o tempo que está lindo!!!

Adelino disse...

Maria Augusta, o Eduardo foi muito feliz ao escolher O TEMPO para o Tertúlia de hoje. Inclusive por causa do Horário de Verão que mudou hoje - ou ontem? 1/2 noite ou zero hora é ontem ou hoje? Já não era sem tempo...
Vou voltar aqui com mais devagar porque o seu post está sensacional.
Se pensarmos bem o tempo não existe mesmo.
Um grande abraço. Ótimo domingo. Meus parabéns.

R.Vinicius disse...

Maria gostei das suas linhas, da sua participação no Tertúlia. Pude atravês da participação encontrar o seu blog. Ótimo final de semana. Abraço,

R.Vinicius

Eduardo P.L disse...

Maria Augusta,

aproveito para dizer ao Adelino que a feliz escolha do tema de hoje foi do Jorge, nosso parceiro na Tertulia!
Dito isso quero cumprimentar a Maria Augusta por ter esgotado TODOS os TEMPOS em todos os seus mais variados sentidos! Som e imagens, além de texto super oportunos!

Nossos agradecimentos pela brilhante participação!

Abçs

Jorge C. Reis disse...

Sui generis. Brilhante. bj

Serena Flor disse...

Minha querida, a sua participação nesta Tertúlia foi a melhor até agora lida por mim. Parabéns!
Você soube expor o tempo em todas as formas...maravilhoso mesmo!
E Mylene Farmer é o máximo...parabéns mais uma vez!
Beijos e um Domingo com bastante tempo livre...aproveite!

Gaspar de Jesus disse...

Maria Augusta
Parabéns pela sua participação.
Excelente a todos os niveis.
Então esta FOTO_COMPOSIÇÃO, comparando o ANTES com o AGORA,está sublime.
Parabéns mais uma vez.
Bjs
G.J.

António Oliveira disse...

Qualquer pintura de Dali ajuda a melhorar o tempo.
Parabéns.

Marcos disse...

E o tempo, nem te ligo pras nossas filosofias, dúvidas e certezas, continua seu curso infinito.

Celia disse...

Lindo post. Muito interessante. Acho que o tempo e nós caminhamos juntinhos. Boa semana querida. Bj

sonia a. mascaro disse...

Que excelente participação, Maria Augusta! Imagens e texto que certamente nos fazem refletir sobre esse "devorador" que é o tempo.

Me lembrei de buscar em um caderno, a frase que anotei do escritor João do Rio que escreveu o seguinte: Eu nunca tive a nostalgia hereditária que acha o tempo passado bom tempo. Para mim, hoje é sempre melhor do que ontem e pior do que amanhã.
Beijos.

sonia a. mascaro disse...

Em tempo: obrigada por sua dupla visita ao meu blog.
Bjs.

roserouge disse...

Excelente, Maria Augusta. Gostei muito! bj

Elma Carneiro disse...

Maria Augusta
Como sempre, são lindas as suas participações nas blogagens coletivas.
Essa de HOJE, vê-se o carinho, o capricho e a importância dada ao tema da Tertúlia de Eduardo.
Sua postagem é indagadora, inteligente e perfeita. Não faltou nada, inclusive com o tic-tac do relógio na música.
É sempre prazeroso vir aqui, sempre levo algo a mais comigo.
Obrigada pelo comentário. Aquela cena do tango deixa a gente sonhar no tempo.
Bjs

expressodalinha disse...

Há o tempo humano e o tempo cósmico. Os ciclos são de tal forma díspares que nem os entendemos. Por isso o tempo humano é absoluto e o cósmico relativo. Excelente abordagem (gostei do Arnaldo...).

Alice Salles disse...

Que coisa fantástica teu post sobre o tempo, parabéns!

Ariane Rodrigues disse...

Adorei a sua postagem, e as imagens escolhidas são bem oportunas ao texto. Por coincidência também postei hoje a tela de Dali. Abraço!

Dalva disse...

Oi, Augusta!

Maravilhosa a tua ilusão do tempo... ephemere!

Beijos.

Flor ♥ disse...

Confirmando, Augusta: lindas imagens e postagem!

Beijos e boa semana!

ery roberto disse...

Maria Augsta, parabéns pela idéia "animada" para falar do tempo. Adorei.

será que o tempo passa mesmo ...
...ou será que somos nós que o fazemos passar, passando?


Acho que isto é a essência, ou seja, "nós fazemos o nosso tempo".

Beijão.

marialynce disse...

Adorei a sua abordagem do tema, quer no ponto de vista quer na forma de o colocar!Pois nós também fazemos o tempo passar mais ou menos: o tédio, a espera retarda a sua passagem, mas se estamos activos ele passa mais rápido. Mas, embora escape ao nosso entendimento, temos consciência da sua duração :"todo o julgamento emitido sobre o tempo se situa de certo modo fora do tempo."
Beijos!

acqua disse...

Boa noite Maria Augusta, olha, eu confesso que evito pensar no tempo como o efeito tic tac. Porque pra mim parece muito fantasioso, uma ilusão a mais na realidade dos homens. Prefiro o tempo das coisas singulares... Assim como o seu post que me deixou com aquela sensação de será mesmo?
Abraços meus e uma linda semana para teus olhos, pele e alma

sonia a. mascaro disse...

Fiquei feliz, Maria Augusta, por seu carinhoso comentário no meu novo blog. Você foi a primeira!
Bjs.

Francine.VS. disse...

Completo e criativo!!!
Adorei sua participação!
Bom domingo!

João Menéres disse...

F A N T Á S T I C O !!!

Francisco Castelo Branco disse...

Ola Maria Augusta

o tempo é ficção, mas parece real

É abstracto, e nao se lhe pode tocar

Luis Bento disse...

Belíssimo post... eu quero um, tempo assim para mim...

disse...

Maria Augusta...Estive fora este fim de semana e sem net...mas o ...Atraso no Tempo.. que levei para chegar aqui valeram ..cada minuto...!
maravilhoso post...beijos .

RICARDO BLAUTH disse...

MARIA AUGUSTA

bom gosto é PARTICULAR
não importa quanto
TEMPO PASSE

saber encontrar
saber apresentar
O TEMPO USAR
faz nosso TEMPO VALER

RICARDO BLAUTH disse...

MARIA AUGUSTA

bom gosto é PARTICULAR
não importa quanto
TEMPO PASSE

saber encontrar
saber apresentar
O TEMPO USAR
faz nosso TEMPO VALER

Conceição Duarte disse...

Muito louco o tempo mesmo!
Realidade? Ilusão, tem tempo, não tem... Sei lá... SOmos escravos de tudo!
Bjus e bom final de semana, CON

Maria Augusta disse...

Queridos amigos, muito obrigada pela visita e pelos comentários. E obrigada ao Eduardo e ao Jorge pela organização desta Tertúlia, que foi um sucesso absoluto, com quase 90 participantes. Em todo caso, eu me deliciei passeando "no tempo" neste frio domingo de inverno.
Abraços para todos e uma boa semana.

james emanuel disse...

Perfeito.

Um abraço.

peri s.c. disse...

Bela postagem, Maria Augusta
e ótima pergunta final : " ...ou será que somos nós que o fazemos passar, passando? "

Vanessa disse...

Maria Augusta, tb estou n atertúlia. Linda participação, belas imagens. Um post completo!

Abraço

Kovacs disse...

Maria Augusta, obrigado pela citação!

Meire disse...

Guta, qdo vi o tema, nao consegui imaginar nem compor um post, deixei passar...mas vc arrasou com o seu "TEMPO".

Bjs

Eduardo Santos disse...

Amiga tertuliana. Foi a primeira vez que participei nesta tertúlia, fiquei surpreendido e de certa forma rendido à diversidade. O seu texto e fotos dá-nos uma perspectiva diferente deste tema. De facto cada um de nós encara o "Tempo" e descreve-o como o sente,é assim que eu vejo o seu, parabéns pelo texto e pelo espaço. Obrigado.

irradiandoluz disse...

Oi Maria Augusta!

Acabei de aderir ao Tertulia Virtual e estou circulando pelos que participaram. Muito legal a sua abordagem ao tema! Super criativa e divertida
Minha postagem: O Tempo

Abração
Gabriel Dread