segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Fazendo da Vida um Poema...



Photobucket

A Lunna nos convidou para reabrir as aspas para a poesia, o que fazemos com grande prazer. Desta vez vou homenagear uma poetisa que conheci na blogosfera, e que sempre me encanta transformando cada momento de seu dia, de sua noite, das rosas e espinhos de sua vida em versos maravilhosos. Em muitos reconhecemos nossos sentimentos, nossos pontos de vista, mas como é bom vê-los descritos de forma tão poética pela sua sensibilidade.

Pois se trata da Dora Vilela. O que sei sobre ela? Que é uma mãe dedicada, a partir de alguns de seus poemas deduzi que ela deve ser enseignante, é uma visitante carinhosa e atenta, e para mim isto basta para admirá-la e estimá-la, afinal, ela nos oferece tanto com seus escritos. Mas se vocês quiserem se deliciar com seus poemas e conhecê-la melhor, recomendo que visitem seu blog "Pretensos Colóquios", garanto que vão adorar.



Presente

Dora Vilela

Photobucket


veio do mar, na brisa da manhã,
me trouxe a maresia,
o sol, a nudez, a melodia,
chegou de surpresa,
fez-se aparição,
moldou-se em fantasia

com o mar, trouxe o abismo,
trouxe um corpo de sal,
um olhar verde de algas
e um falar de onda macia

aportou no meu cais,
contou lendas de piratas,
encantou-me com poesia
apontou-me o pôr-do-sol,
ensinou-me pescaria,

me arranjou bancos de areia,
me mostrou conchas vazias,
me prendeu na sua rede,
me ofertou um bracelete,
me levou em companhia

sem saber o que fazia,
me tornei aquosa e fria,
no doce balanço do mar,
no vento, na calmaria

mas, o ar frio da noite
dissolveu sua energia,
meu fantasma tão vivente
se perdeu leve na bruma...

só, sozinha,entontecida,
entre-sonhando olhei as mãos,
que, no esforço da partida,
apertavam incrédulas
um bracelete de pérolas.






Alto da Página



32 comentários:

Darinha disse...

Eiii... adorei o poema.. também estou participando da blogagem coletiva e vi seu blog la no blog da Lunna...

Não conhecia os poemas delas.... mas vou dar uma idinha la no blog dela e ficar por dentro das suas obras...

bjusss
Darinha

acqua disse...

Boa noite caríssima...
Que deliciosa participação a sua, mas não me surpreende, confesso. Sua sensibilidade só poderia nos conferir com tamanha singularidade.
Abraços meus e permita-me agradecer por sua participação novamente. Um sorriso de orelhas para ti...

Jorge C. Reis disse...

Belo poema e magnifíca ilustração com os Madredeus. Teresa Salgueiro é uma das melhores vozes portuguesas.
Parabéns
Jorge

Meire disse...

Que linda poesia Guta, vou correndo la para conhecer a autora.
Bjs

Meire

disse...

lindo poema ...lindo Madredeus que adoro.beijos e boa semana.

Georgia disse...

Bom dia Maria Augusta,

assim como você eu também escolhi alguém da blogesfera.

LInda a poesia, linda a moldura que você fez para contornar a poesia.

Linda música. Você também é uma poetisa.

Te desejo um lindo dia.

Beijao

João Menéres disse...

Quantas pérolas ?

A da Dora.
A da voz de Teresa Salgueiro.
A da Maria Augusta ao ir "pescar" no Oceano da blogosfera.

Muito bom gosto em tudo que faz.


Um beijo.

luzdeluma disse...

A Dora começou a blogar um pouco antes de mim e eu naquela época ainda tinha pretensão de poetar. Conheci vários poetas através dela e desde então, me mantive admiradora da poesia e das atitudes desta mulher. Parabéns pela escolha!! Beijus

Eduardo P.L disse...

Maria Augusta,

além do poema e sua postagem sonora e visualmente impecavel, como sempre!

Abçs

Mikasmi disse...

Lindo de arrepiar!

Gostei imenso
Acompanhado pelos Madredeus ainda mais belo fica.


Parabéns!

Abraço

Mikasmi disse...

Lindo de arrepiar!

Gostei imenso
Acompanhado pelos Madredeus ainda mais belo fica.


Parabéns!

Abraço

Só- Poesias e outros itens disse...

Maria Augusta, que incrível poema acompanhado por Madre Deus, uma imensa "aspas" para essa segunda feira.

bjs.


JU gioli

Osc@r Luiz disse...

Lindo e completo, como sempre o são os seus posts.
Está sendo uma oportunidade de conhecer tantas coisas que até então eu desconhecia...
Mais uma vez, obrigado pela lição, minha amiga.
Parabéns!
Um beijo.

expressodalinha disse...

Tudo de encantar (excepção feita à voz nasalada da Madre de Deus. Embirrações!).

CRIS disse...

Oi, Maria Augusta...

Adoro encontrar pessoas com afinidades , e Dora é uma feliz e gostosa coincidência. Coincidência? Não. Afinidade.

Amei Madre de Deus. Amo os portugueses.

beijão.

Espaço Mensaleiro disse...

Valeu!

Beijão.

Eliana

Jacinta Dantas disse...

Nossa, eu tinha pensado em postar esse poema, mas, na hora, me ocorreu o monotonia, que também é lindo.
Essa blogagem está muito legal. Eu adoro.
Beijos
Ah! vou incluir vc na lista do meu florescer.

Anny disse...

Parabéns pela escolha. O poema é lindo!

Anny

dácio jaegger disse...

Maria Augusta,vc foi muito feliz em buscar a Dora Vilela para abrilhantar a blogagem Abre Aspas. A produção poética dela é de uma fecundidade impressionante. Não se repete nos temas e muito menos em mesmice de versos. Ela faz escola. Leio-a há muito tempo em Pretensos Colóquios.Parabéns

Flor ♥ disse...

Boa noite, Augusta. Também participei da Blogagem coletiva e vim conhecer teu blog e ler a poesia... por sinal numa belíssima formatação, com as molduras...

Bjs.

Flor ♥

Michelle Müller disse...

Báh adorei a poesia... não conhecia, adorei também o acompanhamento musical que já conhecia, ficou lindo!
parabéns, e obrigada por compartilhar tão lindos versos!
estrelinhas coloridas

evipensieri disse...

Cara Maria Augusta.

Também estou participando da blogagem coletiva. Muito obrigada pela sua visita lá no meu blog.

Realmente é muito interessante os talentos e a sensibilidade das pessoas que podemos encontrar no mundo virtual.

Linda poesia...

Bjs.
Elvira

Aninha Pontes disse...

Maria Augusta feliz escolha da querida e meiga Dora.
Ela nos encanta com lindas palavras, ela nos emociona com sentimentos tão lindos.
A música não poderia ser melhor escolhida.
Parabéns.

Dora disse...

Maria Augusta!! Eu fiquei sem palavras...Talvez esse seja um dos presentes mais gratificantes que ganhei, de aniversário, apesar de você não saber que eu aniversariava.
Você disse saber pouco de mim. Mas, eu digo que sabe muito!!!
E eu sei que você é uma alma linda, sensível e doce que faz valer a pena a vida aqui na blogosfera!
Ficou encantador seu post, com seu "arranjo": a canção, as fotos e seu texto!
Eu só posso agradecer e não falar muito, antes que comece a chorar(que sou daquelas "manteigas derretidas" ...rs).
E você acertou. Sou graduada em Letras, com especialidade em francês.E fiz Pós-graduação em literatura. Lecionei até meu filho Marcelo, que tem síndrome de Down, nascer. Desde então, abandonei Mestrado, carreira, tudo...
E por aí vai...rs
Agradeço-lhe,novamente, de coração, sua escolha.
Deixo-lhe mil beijos.
Dora

Lizete Vicari disse...

Maria Augusta, fiquei encantada!
Parabéns por tudo!
Um beijo. lili

Maria Augusta disse...

Amigos, obrigada pela visita e pelos gentis comentários. Esta segunda poética foi mesmo uma delícia, obrigada à Lunna pela organização e à Dora, por ter abrilhantado este post com seu poema.
Abraços a todos.

Maria Augusta disse...

Dora, com tua poesia você cria uma empatia tão grande com as pessoas que elas pensam em te homenagear no dia de teu aniversário mesmo sem conhecer a data...E não fui a única, você foi uma das poetisas mais lembradas nesta coletiva. Logo, nós é que te agradecemos por nos oferecer esses poemas tão maravilhosos.
Muito obrigada também pelos complementos que trouxe sobre tua pessoa, os quais permitiram que te admire ainda mais.
Um grande beijo.

disse...

Querida ...retribuindo o seu bom dia..ou será boa trde?!

Só para dizer que choro de tristeza não poder estar aí para ir com vcs a Paris para esta extraordinária exposição...e que realmente por um minuto fiquei confusa quanto a prioridade zero...mas logo vi que zero vem antes do que um... portanto ...a primeira (rsrs) ai que pena... que pena mil beijos
P.s Já estou aguardando ao seu relato do que vai ver ...queremos saber tudo ...!!!

denise rangel disse...

Augusta,
Bonita homenagem. Assim a gente conhece mais uma talentosa poetisa.
Obrigada.
beijo,menina

marialynce disse...

Post muito bonito, de acordo com o poema bem escolhido! E o fundo musical de um grupo maravilhoso que infelizmente já terminou, na sua formação original.
Beijos!

Leonor Cordeiro disse...

Querida Maria Augusta,

Belíssima postagem !
Um poema "Presente" que é verdadeiro presente para o nosso coração.
Obrigada por proporcionar mais uma vez um momento singular de encontro com a poesia.
Grande abraço!

Ruvasa disse...

Viva, Maria Augusta!

Belíssimo poema e excelente tema musical.

Teresa Salgueiro e os Madredeus no seu melhor, sem dúvida.

Foi pena ter-se acabado o projecto, mas tanto os Madredeus como Teresa estão prosseguindo as respectivas carreiras, agora uns sem os outros, mas com o talento de sempre.

Abraço

Ruben