terça-feira, 11 de março de 2008

Asterix, o Gaulês

Photobucket

Asterix e Obelix


Domingo passado fomos assistir ao filme "Asterix nos Jogos Olímpicos". Estávamos curiosos, pois lançado há algum tempo com muita publicidade, ele traz no elenco entre outros simplesmente Alain Delon, Gérard Depardieu, Zidane, Michael Schumacker, Jean Todt, Amélie Mauresmo! Que miscelânea, né? Mas finalmente, apesar de que Alain Delon está ótimo no papel de Júlio César (dizem que na vida real ele se sente "o umbigo do mundo") e Clovis Corvillac está muito bem como Asterix, o filme não achou o tom certo, deveria ser cômico mas não faz rir. Valeu pelos personagens, que adoro. Vocês conhecem Asterix e Obelix?

Photobucket


Asterix tem todas as características do francês médio : mal humorado e resmungão, sempre "do contra", mas inflexível em seus princípios. Já Obelix, enorme e bonachão, é apreciador da comida farta e tem um coração tão grande quanto a barriga, está sempre ajudando os outros. Eles foram criados pelos desenhistas Goscinny e Uderzo em 1959 e vivem na Gália, que é o nome da França na época da invasão dos romanos. O vilarejo onde eles habitam é cercado por acampamentos romanos, mas eles resistem e não se entregam. Como com seu punhado de habitantes eles conseguem resistir ao poderoso exército de Júlio César? E que eles tem uma poção mágica preparada pelo druida que os torna fortes e invencíveis (todos a tomam, menos Obelix que como caíu no caldeirão da poção mágica quando criança, é forte o tempo todo).


Photobucket

Obelix, Ideiafix (o cachorrinho), Asterix, Abracurcix (o chefe da aldeia) e Panoramix (o druida)


Além de Asterix , de Obelix e do druida Panoramix, os outros habitantes do vilarejo são o chefe Abracurcix, que passeia sempre sobre um escudo transportado por seus "súditos", o vendedor de peixes Ordemalfabetix, o bardo (cantor) Cacofonix, que todos desejam fazer calar e o cachorrinho de Obelix, chamado Ideiafix, que sempre desempenha um papel importante nas aventuras. Entre os romanos, um personagem importante é o centurião Caius Bonus, que sempre é batido pelos gauleses.


Photobucket

Ambiente no vilarejo

Inúmeros livros de Asterix foram editados (33 no total), nos quais ele "passeia" pelo mundo. Por exemplo, em "Asterix e Cleópatra", esta pede a ajuda do druida Panoramix para construir um lindo palácio para impressionar Júlio César, e Asterix e Obelix partem para o Egito junto com o druida( neste, uma frase que volta sempre é "Que belo nariz!" pronunciada pelos dois encantados diante do nariz de Cleópatra). Uma outra aventura acontece na Inglaterra, onde também existiria um vilarejo que resiste aos romanos ao qual nossos heróis decidem ajudar levando um caldeirão de poção mágica. Este é pleno de alusões aos "estranhos costumes" gastronômicos dos ingleses (na história, é Asterix que inventa o chá), traduzindo a eterna rivalidade entre ingleses e franceses. Aliás, este toque de "chauvinismo" é encontrado também no "Asterix na Suíça" ou no "Asterix na Espanha". Uma frase que sempre está presente nestes livros é "Eles são loucos estes (habitantes do país)."

Photobucket

Asterix na Espanha

Além 300 milhões de albuns vendidos no mundo todo, dos filmes de animação e dos filmes com atores que já foram feitos baseados nestes, o primeiro satélite francês lançado no espaço se chamava Asterix e um parque de atrações foi criado perto de Paris com o nome de Parque Asterix, que é uma resposta gaulesa ao Eurodisney. Realmente, o homenzinho enfezado se tornou um fenômeno mundial.



Trecho do desenho animado "Asterix e os Índios"


Trailer do filme"Asterix nos Jogos Olímpicos"
Extrato do filme "Asterix nos Jogos Olímpicos"

Detalhes e Lista Completa dos Livros e Filmes

*Os romanos se instalaram na Gália em 52 A.C. e provocaram uma mudança profunda da população gaulesa : a cultura romana e gaulesa se misturaram dando origem à uma cultura galo-romana, que viveu 3 séculos de relativa paz.



Alto da Página

22 comentários:

gilrang disse...

maria,

por tutatis!...

foi voce quem serviu a quente água? ils sont fous ces romains!

Eduardo P.L. disse...

Uma parte da cultura da França!
Quem não leu, viu ou conhece suas aventuras?

Valeu, Maria Augusta, e como todos os post uma matéria completa sobre o assunto!

Obrigado,

Só- Poesias e outros itens disse...

Maria Augusta:
delícia de post, eu adoro os Asterix, vou anotar o filme.

Bjs.

Ju gioli

disse...

Maria Augusta ...sensacional esta tua postagem...adorei rever estes personagens que junto com Tim Tim os meus queridos da literatura infantil,que na verdade de tão adulta ficou para sempre...
Adoro Obelix e sua imagem,e acho que Gérard Depardieu no único filme da série que vi, está divino no papel...Espero que este chegue por aqui..
Parabéns,por este "refresco"com ótima imagens
beijos grandes...
e barrigudos {:-}}...

Georgia disse...

Prazer em estar aqui.

Estou chegando lá da Poliane e resolvi dar uma passadinha por aqui para te conhecer, pois o seu comentário por lá me chamou muito a atencao. E eu gostei muito do que li por aqui. Eu ainda nao fui ver o novo filme, mas que eu gosto desses dois eu gosto muito. Meu esposo leu quase toda a série.

Grande abraco e boa semana

Silvia D. Schiros disse...

Maria Augusta, você me remeteu à infância com esse post, que delícia! Eu acho que li todos os 33 livros. Tinha a coleção inteira, mas caí na asneira de emprestar, no ginásio, alguns para um colega de turma, e lá se foram meus livros. :-( Uma hora dessas, tenho que xeretar na casa da minha mãe para ver se encontro.

Daqui a pouco minha mais velha começa a ler, quem sabe ela também se encanta, né?

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Maria Augusta

Quem não leu Asterix, perdeu o bonde da história!

Quando vieres ao Guarujá, vamos nos ver, tenho um apartamento nas Pitangueiras!
Amo o Guarujá, tem um charme que só quem passou anos lá, consegue perceber!
Obrigado pela visita!

Luiz

Maria Augusta disse...

Gilrang, bah oui, ils sont fous ces Romains! No filme que vi domingo, Alain Delon estava muito bom no papel de Julio Cesar, par Tutatis! Um abraço.

Eduardo, realmente é a expressão mais direta da cultura francesa, com seus valores e manias. Um abraço.

Ju, não apreciei muito o filme, mas acho que isto acontece sempre quando lemos um livro e depois vemos o filme correspondente, em geral ficamos decepcionados. Mas vale pelo elenco e pelos personagens de Asterix, sempre deliciosos. Um beijo.

Maria Augusta disse...

Vi, também adoro o barrigudo Obelix. Sabe, nunca gostei muito de Gérard Depardieu, mas acho que como Obelix ele está ótimo (rs).
Um beijo.

Georgia, seja benvinda. E parabéns atrasados pelo aniversário do teu "Saia Justa". Espero que volte sempre. Um beijo.

Silvia, que legal que você leu todos. Pena que eles pararam de editar, o último saíu em 2005...
Obrigada pela visita e até breve no "Faça a sua parte". Um beijo.

Santilli, você tem razão, Asterix é imperdível. Quanto ao Guarujá, também gosto muito, o apartamento da minha irmã fica nas Astúrias. Quando formos lá, te aviso. Um abraço.

Adelino disse...

Belo post, Maria Augusta.
Eu lia o Asterix. Os desenhos são melhores em filmes do que nas revistas porque nestas, sendo o desenhista UDERZO muito detalhista, e os quadros não tão grandes, o leitor se perdia em excesso de detalhes.
Meus parabéns pelo post. Mais uma vez: belo trabalho.
Aabraços

luma disse...

Astérix et le chaudron!! Maria Augusta, eu tenho todos os livrinhos!! Estão muito bem guardados, nunca se sabe, esses romanos são uns neuróticos!!
Li tanto que decorei as primeiras frases de todos os livros, que se repetem para quem ainda não conhece: "Estamos no ano 50 antes de Cristo. Toda a Gália foi ocupada pelos romanos...toda? Não! Uma aldeia povoada por irredutíveis gauleses ainda resiste ao invasor. E a vida não é nada fácil para as guarnições de legionários romanos nos campos fortificados de Babaorum, Aquarium, Laudanum e Petibonum"...
Foi bom saber que também é fã!! Beijus

Lino disse...

Adoro o Asterix e os outros personagens, mas no cinema acho que perdem a graça. Pelo menos nos filmes que já vi. O desenho é muito melhor.

Lunna Montez'zinny disse...

Agora eu tenho que fazer uma pausa - nossa - que delícia de post cara mia. Adorava o Asterix, mas não quero ver o filme, porque o desenho era naturalmente delicioso. Dá até pra sentir os sabores da infância lendo seu post. Tinha uma músiquinha que eu vivia cantando. Não lembro mais (coisa da idade)e eu tinha aquele chapéu de asas. Adorava ele. hahahahaha.
Beijos

Sonia disse...

Sensacional este post, Maria Augusta! Uma ótima reportagem visual e sonora! Tenho vários livros de Asterix e acho o traço e o humor muito especial! Obrigada pelos links! Beijos!

Maria Augusta disse...

Adelino, também acho que Uderzo era bem detalhista, mas prefiro as histórias em quadrinhos aos filmes.
Um abraço.

Luma, sou fã deles há anos, lembro-me que tinha um professor de francês que seu curso era baseado na tradução da versão brasileira para a francesa. Um beijo.

Lino, também gosto mais do desenho, depois do desenho animado para o cinema e em último os filmes.
Abraço.

Maria Augusta disse...

Lunna, ele faz parte de nossa infância, transmite a idéia que podemos sempre resistir aos mais fortes...mas na vida real cada um tem que criar sua própria poção mágica! Um beijo.

Sônia, ele tem um humor bem francês, captou perfeitamente o espírito de seu povo. Beijo.

Aninha Pontes disse...

Bom, quem não conheceu está aqui uma ótima dica, deu para sentir bastante.
Não sabia que você e a Geórgia não se conheciam, mas pelo comentário dela, agora serão amigas. Legal, adoro vocês duas.
Um beijo

Meire disse...

que pena que nao fez rir..tem um filme antigo de Asteix e Obelix que a tv vive reapresentando e sempre dou boas risadas com ele.
Bjs

Isabel-F. disse...

Também tenho de ir ver este filme, que está nos cartazes tb aqui em Portugal ...

Quem não conhece Asterix e Obelix e as suas aventuras?

ainda hoje gosto de ler esses livros ...


beijinhos

liniane disse...

Maria Augusta, agora você me remeteu às aulas de francês na Aliança Francesa, em Porto Alegre.
A professora de era francesa e muito, muito, rígida. Mas mesmo assim fazia referências ao Asterix e nos mandava ler os quadrinhos - tudo para nos aproximar da história da França.
Afinal, não é por acaso que freqüento este blog !
Parabéns pelo post.
Liniane

Maria Augusta disse...

Aninha, um "efeito colateral" destas blogagens coletivas é que acabamos descobrindo blogs interessantes que não conhecíamos, como o da Geórgia. Um beijo.

Meire, acho que o primeiro filme, o "Asterix contra Júlio César" era mais engraçado. Beijo.

Isabel, vale a pena pelo elenco que é realmente interessante, tem até o Zidane. Um beijo.

Liniane, também tive um professor que me fazia traduzir Asterix para o francês, assim aprendîamos não so a lîngua, mas também um pouco da cultura francesa. Beijo.

Osc@r Luiz disse...

Os quadrinhos do Asterix são clássicos da minha infância por influência das minhas tias.
Eram difíceis de se arranjar na Porto Alegre do início da década de 70.
Alguns eu li em espanhol, vindos da Argentina ou do Uruguai.
Já no cinema, achei bacana, mas perde parte da magia, mesmo com bons efeitos especiais.
Vou esperar pra ver este.
Sempre boas lembranças, além de cultura por aqui.
Um beijo!