sábado, 22 de março de 2008

Digestão da Poluição


Fonte da imagem

Usar a água é aceitar de poluí-la! Se a poluição da água de origem doméstica apresenta um espectro relativamente constante, a poluição das águas de origem industrial é bastante diversificada, dependendo do processo industrial. Nestes, ela é usada como dissolvente ou reagente químico, para a lavagem, para o resfriamento, e finalmente é descartada. Poluída por estes processos, ela contem geralmente elevada carga de contaminantes orgânicos e químicos, muitas vezes tóxicos, ela é lançada direta ou indiretamente nos rios, lagos e oceanos, com as conseqüências nefastas para a fauna e para a flora que tão bem conhecemos. Entre as indústrias poluidoras se encontram as indústrias agro-alimentares, as químicas, as que fabricam o papel, as que tratam o couro, para citar somente algumas.

Análises recentes realizadas em famílias vivendo em áreas poluídas revelaram que o organismo é contaminado por compostos tóxicos e por pesticidas. Como remediar este problema? A indústria química, que foi em grande parte responsável por ele, está fazendo sua "mea culpa" e se mobilizando em várias frentes para corrigi-lo. E surgiu assim a Química Verde (veja os 12 mandamentos da Química Verde aqui). Nela, novos processos e novas práticas de prevenção da poluição ou de produção mais "limpa" são implementados, além da destruição dos poluentes gerados pela química tradicional.

Em relação a este último tópico, a destruição dos poluentes, um grupo do Instituto para a Química Verde de Pittsburgh (EUA) recentemente apresentou o resultado de seus trabalhos trazendo uma nova esperança neste sentido. Eles desenvolveram um tipo de molécula que destrói poluentes persistentes contidos em efluentes industriais.


Poluição "azul" no rio Cerou (França)

Para desenvolvê-las, eles se inspiraram nas reações naturais do corpo humano, no qual as enzimas funcionam como catalizadores, isto é, aceleram a digestão (por exemplo, na saliva a enzima chamada ptyalina permite a digestão rápida dos alimentos). Eles criaram então resinas sintéticas, que combinadas com a água oxigenada, vão "digerir" os contaminantes seguindo o mesmo mecanismo pelo qual os alimentos são digeridos no corpo humano. Estas enzimas são chamadas de TAML (tetra-amido macrocyclic ligands).

Depois de mais de 15 anos de pesquisas, eles apresentaram toda uma gama de TAML, cada um com características específicas para destruir um tipo de poluente. Estes podem ser os pesticidas perigosos, colorantes e outros contaminantes. No caso da indústria de papel, o branqueamento requer o uso do cloro que é altamente cancerígeno, pois libera dioxinas, clorofenóis, que vão acabar poluindo as águas dos rios. Estas moléculas verdes poderiam erradicar este problema.

No entanto, os mecanismos destas moléculas são alvo de estudos aprofundados, pois estas, depois de destruir a poluição, devem se autodegradar em algumas horas somente para que não se tornem, elas mesmas, uma nova fonte de poluição. No estágio atual, mas de 90 brevês sobre elas já foram depositados, mas a exploração comercial ainda não começou.

De qualquer forma, as pesquisas visando a resolução dos problemas de poluição causados pela química industrial tem sido levadas muito a sério, e o problema da descontaminação dos cursos d'agua é um de seus aspectos prioritários, o que não deixa de trazer uma esperança neste "Dia Mundial da Água". E nos permite ter esperança de que estas imagens apocalípticas de poluição mostradas acima desaparecerão e que teremos somente que apreciar as paisagens abaixo, com águas limpas e sadias.




Fontes :

Little Green Molecules - Terrence J. Collins and Chip Walters

Des Molécules Vertes Mangeuses de Pollution

Este post faz parte da blogagem coletiva comemorativa do "Dia Mundial da Água" promovida pelo "Faça a Sua Parte".


Alto da Página

26 comentários:

Meire disse...

Sou a primeira....

Guta, a agua é o nosso maior tesouro, se souber usar nao vai faltar.
Tb ja' publiquei o meu post.

Bjs

Georgia disse...

Oi querida, feliz Páscoa!!!

Mas a água deveria ser a menina dos nossos olhos. Já desde o primário nas escolas deveriam haver uma preocupacao em passar às criancas esse saber.

Beijao

Lulu on the Sky® disse...

Muito triste esse quadro sabia? Se houvesse maior conscientização na população sobre a importância da água...
Tb participei desta blogagem.
Big Beijos e Feliz Páscoa!

disse...

Que estes alertas possam realmente fazer uma diferença...é impressionante a gravidade do assunto e quão pouco o nosso já complexo dia a dia nos permite lembrar do quanto precisamos fazer...
Ótimo post...Beijos

Rosamaria disse...

Maria Augusta

É o 1º blog dos que visitei que abordaram este assunto. Muito bom teu post!

Feliz Páscoa!

Bjim.

Sonia disse...

Muito importante este post sobre a poluição das águas, Maria Augusta. Minha filha é Ecóloga e estava na semana passada preparando uma aula sobre o Meio Ambiente e a Água. Vou enviar este seu post para ela ler. Fiquei impressionada com os números. Apenas 3% de toda a água da Terra é doce, mas nem mesmo essa pequena porcentagem está disponível! Três quartos da água doce do mundo estão congelados nos pólos e nos picos das altas montanhas e menos de 1% da água doce disponível no mundo provém de fontes renováveis.

Me permita aproveitar e falar neste comentário do Aqüífero Guarani, que é a maior reserva subterrânea de água doce do mundo, e que a maior parte (70% ou 840 mil km²) da área ocupada pelo aqüifero - cerca de 1,2 milhão de km² - está no subsolo do centro-sudoeste do Brasil. Para quem se interessar, aqui o Site oficial do Aqüífero Guarani.

Beijos e uma feliz Páscoa!

movimentonatura disse...

Querida, muito importante este aprofundamento que você fez sobre a poluição das águas. Estamos juntas pela mesma causa: http://movimentonatura.wordpress.com/2008/03/22/dia-mundia-da-agua/

um grande beijo!

luma disse...

Maria Augusta, e qual segurança temos de que esses produtos químicos criados a partir de substâncias quimicas não serão lesivas ao ser humano e ao meio ambiente? Hoje em dia é difícil não pensar que ao morder uma maçã estarei ingerindo o banho de 60 pesticidas a que ela foi submetida antes de chegar até mim. Os alimentos cultivados convencionalmente não possuem rótulos especificando os produtos químicos que foram utilizados na sua produção.
A participação dos orgãos de agricultura é importantíssima, mas o que fazer com a falta de funcionários para fiscalização? aqui no Brasil, orgãos como a Emater estão com falta de concursos públicos a mais de 30 anos. Os funcionarios envelhecidos têm que passar conhecimento para os mais novos e oportunisticamente a industria quimica se mobiliza para deixar o agricultor sem alternativa, estimulando o uso intensivo de agrotóxicos. Isto cai por terra e entra nos mananciais.
Não somente as grandes indústrias estão poluindo, como também o pequeno agricultor.
Bom domingo de páscoa!! Beijus

Roseane, disse...

Muito legal teu post. A água potável é um direito humano, infelizmente existem muitas pessoas com esse direito violado. Mas ainda bem que temos as blogagens coletivas para abrir nossos olhos e a boca, e muitas pessoas tomam conhecimento do que está acontecendo no mundo.

Maria Augusta disse...

Meire, acho difícil mudar os hábitos, as pessoas só reagem e fazem economias quando a torneira seca ou o preço se torna caro demais. A prevenção em plena fartura é mais difícil de ser adotada. Beijo.

Georgia, é verdade que temos que mudar de mentalidade e educar principalmente as crianças, que vão herdar os resultados de nossa irresponsabilidade. Um beijo.

Lulu, acho que ações como esta nossa blogagem coletiva vão ajudar em relação à conscientização. Tomara, né? Beijo.

Maria Augusta disse...

Vi, existe muito a fazer como você disse e na pressa do dia a dia às vezes nem prestamos atenção a estes problemas. Teu post sobre o "Dia Mundial da Água" está belíssimo traz informações importantes sobre a fundação que tem como objetivo cuidar do meio ambiente, mas não consegui entrar na caixa de comentários para deixar uma palavrinha a respeito.
Beijo.

Rosamaria, abordei o problema por este aspecto porque queria mostrar que esforços estão sendo feitos em todos os setores para enfrentar este problema da contaminação da água, inclusive pelos próprios poluidores. Um beijo.

Sonia, a agua potável não é abundante em relação ao total da água do planeta, porisso é tão preciosa. Conheci a existência do aqüífero Guarani nesta blogagem (através do post do "Afonso, o Chato")e fiquei impressionada com o seu potencial. o Brasil é mesmo um país abençoado pela natureza.
Beijo.

Maria Augusta disse...

Lu, abordei o problema pelo lado das indústrias poluidoras, que estão tentando encontrar soluções, o que sempre traz uma esperança, né? Um beijo.

Luma, este tipo de molécula que descrevi tem o objetivo de quebrar as moléculas poluentes tornando-as inofensivas, inclusive os pesticidas. Quanto ao fato de que se elas proprias não serão novas fontes de poluição, um dos pontos mais importantes de sua elaboração é o controle de sua auto-degradação em algumas horas no máximo. E claro que deve haver uma fiscalização rigorosa para assegurar que elas serão inofensivas, o que é um caso sério não só no Brasil, mas no mundo inteiro. Um beijo.

Roseane, a agua potável deveria ser disponivel para todos, infelizmente não é. Mas como você disse, tomara que nossa blogagem coletiva ajude neste sentido. Beijo.

Eduardo P.L. disse...

Maria Augusta,

a vantagem de chegr com atraso nas postagens é além do bom texto, encontrar uma série de comentários, com as respectivas respostas que ilustram ainda melhor o problema tratado. Este seu é um ótimo exemplo disso. Um alerta IMPORTANTE! Boa escolha do assunto (vastíssimo) sobre o Dia Mundial das Águas!

BOA PÁSCOA!

Aninha Pontes disse...

Feliz Páscoa, Maria Augusta. Um domingo de muita alegria e renovação.
Beijos

Scliar disse...

Encrencadissima esta historia de menos poluiçao. Eu, em casa (quando construi) ja coloquei umas privadas que consomem menos agua. Quase ninguem pensa nisto! Mas tem outras coisas dificeis de decidir, o calculo do "peso na terra" é complexo. Exemplo: fraldas. Descartaveis? Poluem montes (agora tem umas bio, mas carésimas). Contratar serviço das nao reciclaveis? Mas elas precisam ser lavadas, desinfetadas, e todos os adas que se quiser colocar. Então? O que escolher, neste caso? Bzus não poluentes para todos! Ethel SC

Larissa Hardt disse...

Oi, Maria Augusta.
Levantei, sacodi a poeira e estou dando a volta por cima. Aí So Hardt tb voltou. Depois me faça uma visitinha.
Bjos,

Larissa

PS. Gostei muito da sua mensagem.

BethS disse...

Estou nessa também!
Beijo

Osc@r Luiz disse...

Pois é, minha amiga,

A nossa espécie, dita "civilizada" e "inteligente", que se vangloria de ter essas "qualidades" como "diferencial de mercado" em relação às demais, escolheu usar os mesmos corpos d´água em que recolhe água para o seu consumo, para despejar neles o seu resíduo.
Não me parece uma solução tão "inteligente" assim...
Por outro lado, uma época, eu encontrava no mercado um produto chamado "Fossaclean", que tinha uma composição baseada em resinas sintéticas e microorganismos que faziam desaparecer como que por encanto os resíduos da fossa da nossa casa na Chapada dos Guimarães. A relação custo/benefício era bastante interessante, principalmente dos pontos de vista econômico e ambiental, fora os transtornos de ter de se utilizar de uma desagradável caminhão "limpa-fossas" que nada mais faz do que aspirar o seu conteúdo e despejá-lo em local desconhecido, apenas trocando de lugar o problema.
Realmente, é de SOLUÇÕES que estamos precisando. E nisso, você é sempre uma referência, assim como o Varal é referência de arte.
Um beijo e uma ótima Páscoa com o seu esposo e demais pessoas queridas.

Lucia Freitas disse...

Oi, Maria Augusta... que post bacana, cheio de informação fresquinha.
adorei
Acho bacana uma coisa da blogagem coletiva: como ficamos maiores que nós, surgem diferenças e a vida se multiplica..
bj

Rosamaria disse...

Vim agradecer tua visita e vi o erro terrível de português que cometi no outro comentário. Desculpa, Maria Augusta.

Bjim.

Celia disse...

A agua é uma das coisas mais importantes pra nos.
Espero que vc tenha passado uma feliz pascoa...comido comida gostosa...saboreado chocolates e tomado um bom vinho.
Já estamos em casa. O computador ficou bom. Bj

Maria Augusta disse...

Eduardo, o tema é vasto mesmo, a vantagem das coletivas é esta, cada uma faz uma abordagem do assunto e o panorama geral se torna muito rico.
Abraços.

Aninha, muito obrigada, espero que você tenha passado uma Feliz Páscoa. Aqui ela é comemorada hoje, mas sempre faço à moda brasileira no domingo. Beijo.

Ethel, entendo este dilema. Se usarmos descartáveis, estes poluem o meio ambiente, e em caso contrário, é preciso gastar muia água para lavar as fraldas. Realmente, não é simples, mas só de pensar no problema já é um avanço em relação a alguns anos atrás, eu acho. Abraços.

Maria Augusta disse...

Larissa, que bom que você deu a volta por cima, passarei por lá para te fazer uma visita. Beijos.

Beths, parabéns por participar desta coletiva tão importante. Abraço.

Oscar, realmente é um problema sério este do tratamento de nossos resíduos, e como você disse, não é inteligente despejá-los nos cursos d'água que nos abastecem. Devem haver soluções simples como esta que você citou, o que é necessário é que as autoridades sanitárias cuidem seriamente do problema. Espero que você tenha passado uma Boa Páscoa. Abraços.

Maria Augusta disse...

Lucia, é isso aí, vamos somando a contribuição de cada um e no final o resultado é sempre enorme. Beijos.

Rosamaria, nem tinha percebido que tinha erro de português, não faz mal. Espero que volte sempre. Um abraço.

Célia, que bom que o PC foi consertado, né? Também espero que você tenha passado uma Boa Páscoa. Aí na Suécia é no domingo? Aqui na França é comemorada hoje, na segunda. Beijos.

SOTAQUE MIX disse...

Olá Maria Augusta,
Fiquei feliz por ter passado pelo meu blog e obrigada pelo comentário. O seu post está riquíssimo.
Pena que a essa realidade (a poluição) esteja em quase todos os cantos do planeta.
Abraço para vc!
Aline

Oxigênio da Amazônia disse...

boa noite!
gostaria de apresentar a todos que lêem e participam deste blogg um produto nacional, natural e 100% ecológico.

O EMX, um produto de limpeza natural e não tóxico constituído por enzimas e extratos de plantas brasileiras da região da Amazônia, que além de proporcionar uma limpeza não agressiva ainda tem a capacidade de recuperar o meio ambiente.

Solução do EMX é composta por microrganismos não produtores de ácido lático, bactérias fotossintéticas e outros, que podem ser facilmente inoculados sem qualquer risco de contaminação ambiental.

Os microrganismos eficazes que coexistem no “EMX-Biosystem” realizam um trabalho importantíssimo. Dependendo das condições do meio onde foram fixadas, os microrganismos poderão melhorar consideravelmente o ambiente de aplicação e controlar a reprodução desequilibrada de determinados microorganismos patogênicos.

Na piscicultura, serve como um regenerador natural das condições ambientais e, como alternativa, para a solução de diversos problemas usualmente encontrados na produção de peixes e camarões, podendo destacar a recuperação produtiva de fazendas de camarão. Pode ser uma importante ferramenta na manutenção da qualidade de água em tanques com sistemas de recirculação, diminuindo a turbidez da água de cultivo (material em suspensão) e a mão de obra na operação de limpeza dos filtros.


Resultados Esperados:

Com uma aplicação e manutenção correta, o EMX-BioSystem proporciona uma melhoria das condições ambientais e, conseqüentemente, um menor nível de estresse aos organismos cultivados.

Os resultados esperados são:

● Estabilização do pH;

● Redução de resíduos e lodo acumulado no  fundo de tanques e viveiros;

● Diminui dos odores provocados pela degradação da matéria orgânica;

● Utilizado para limpeza de vidros e azulejos;

● Forte repelente contra insetos, moscas, mosquitos, formigas, cupins, ácaros;

● Anti-mofo e desengordurante.

Para maiores informações visitem nosso site(www.oxam.com.br) e entem em contato conosco.

Saudaçoes a todos.