sábado, 10 de novembro de 2007

No Caminho das Estrelas


Céu Estrelado - Vincent van Gogh
Estou de volta das férias. Em primeiro lugar gostaria de agradecer a todos que passaram aqui para "regar as plantas" deste jardim, deixando mensagens de saudade e carinho durante minha ausência. As férias foram excelentes, mas confesso que senti falta dos nossos papos aqui na blogosfera e que vocês estiveram presentes em muitos dos meus caminhos neste período. Não acreditam? Pois vejam só!

Durante a viagem de ida, quando o avião deixava os céus da velha Europa (ciao, Meire, au revoir, Teresa, hej då, Célia) e começava a cruzar o Atlântico, as luzes da cabine se apagaram. Olhei pela janela, como naquele guache que a Luma fez, e comecei a blogar mentalmente. O momento era mágico, lá embaixo eu via o desenho das costas iluminadas de Portugal e pensei nas rendas deste país reproduzidas nas colagens da Jugioli. Olhando para cima via o céu estrelado e embaixo as luzes das embarcações no mar. As luzes do céu, da terra e do mar, e a luzinha vermelha da asa do avião piscando, piscando, piscando...talvez embalada pelo vinho do jantar, fiquei imaginando se aquela composição não seria uma obra de arte, uma discussão que corria animada no blog do Eduardo naqueles dias. Fiquei com vontade de tirar uma foto, mas achei que não daria certo, naquele momento precisaria do conselho da fotógrafa Flávia Sereia! A Lunna certamente escreveria um lindo poema e o Oscar Luiz encontraria os adjetivos certos para descrever um momento como este, mas eu calei minha mente e só saboreei a paisagem.

Dormi e quando acordei olhando para fora vi um lindo cruzeiro de estrelas...deve ser o Cruzeiro do Sul me dando as boas vindas, pensei. O mapinha do avião indicava que eu já havia deixado para trás a cidade onde mora a Laura e que talvez estivesse passando sobre a toca da d. Minhoca. Logo, logo, sobrevoaria as terras da Marília com suas lindas pedras coloridas...o que me levou a pensar nas criações maravilhosas da Vi, trabalhando pedras e cores. E o Lino, não muito longe dali, já estaria acordado a esta hora?

Lá no Japão, a Lina devia estar preparando o jantar quando o avião aterrissou e eu, do outro lado do mundo, mergulhei no trânsito caótico da manhãzinha de véspera de feriado desta cidade grande que adoro. Talvez nele tenha cruzado a Sam, ou a Karina, ou a Liniane, ou o Mário e também a Aninha, se ela subiu a serra. Adivinhem onde desembarquei!

Precisarei de vários posts para colocar a conversa em dia, pois tenho muita história para contar e sei que muita coisa importante aconteceu na blogosfera e também aqui na França nestas quatro semanas. Me aguardem, devagarinho vou chegar lá...


23 comentários:

Laura disse...

Oh! que linda vc é! fiquei emocionada! ando desanimada com o blog, sem visitas de amigos, sinto falta, dá vontade de dar um tempo...
o que vc diz me comove.
Lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
BJs Laura

Eduardo P.L. disse...

Maria Augusta,

maravilhosa crônica (início)de viagem , e ótima idéia de festejar seus amigos,( entre eles me incluo) que aqui ficaram à sua espera. Para mim foi um presente de viagem, como diria minha mãe: " só uma lembrancinha" !Valeu. Obrigado. Tomo a liberdade de reproduzi-la no Varal de amanhã.

Celia disse...

Minha amiga que post mais lindo. Vc é genial. Que bom que esta de volta ao seu jardim. Com certeza ele irá ficar ainda mais bonito. Bijo gde

Osc@r Luiz disse...

Ah, querida,
Que bom que você voltou. Aliás, voltou escrevendo uma crônica muito inteligente.
Hoje está sendo um dia muito feliz, e queria compartilhar isso com você. Quando puder, dê uma passada no By Osc@r Luiz, que está de mobília nova e tem algo sobre você lá, que pode ser fofoca.
Então quando estiver recuperada da viagem, me dê o prazer da sua visita.
Seja muito bem vinda, minha amiga.
Sentimos a sua falta.
Um beijo.

Celia disse...

Oi amiga, nao, a rainha da Suecia nao é brasileira. Sua mae era brasileira. A rainha e alema. Estocolmo é na verdade uma cidade muito bonita. Venha conhece-la. Bj

Maria Augusta disse...

Laura, não pare de blogar não, teus textos são deliciosos. Obrigada pelas palavras gentis e um grande beijo.

Eduardo, que bom que você gostou, realmente você é um dos amigos que apoiou este blog desde o início. Obrigada por reproduzir este post no "Varal", é uma grande honra. Um abração.

Célia, obrigada, que bom receber tua visita. Um dia pretendo ir a Estocolmo sim, principalmente depois de ler a descrição que você faz da cidade. Um beijão.

Oscar, fico contente em saber que você está num dia feliz. Já fui conferir o novo visual do By Oscar Luiz e achei um presente lá. Você é incrível. Um grande abraço.

Aninha Pontes disse...

Maria Augusta meu bem, sentimos sua falta, andei até perguntando aos amigos de você.
Mas está de volta, e aproveitou bem sua viagem de férias.
Gostoso sentir esse carinho seu, pensando em todos os amigos.
isso emociona a gente viu, e com toda certeza estreita laços. Nos sentimos mais e mais pr´ximos uns dos outros.
Um beijão e um lindo domingo prá vc.

Contra-pontos disse...

Maria Augusta,

estou emocionada com o poema de viagem que você sentiu, um momento de sublime experiência... algo que ilumina, desta forma inexplicável as nossas vivências,"Algo aconteceu", esse algo de densidade inspirador que nos move.


Seja bem vinda!!!!!



Jugioli

Cris disse...

Estava de ferias no Brasil???
Ohnnn babei! =(

Vi Leardi disse...

Maria Augusta...
Que bom que estás de volta...muita falta vc fêz...
Que lindo texto...e que honra fazer parte dele...Merci...
Uma curiosidade....Achei interessante a Célia falar sobre a Rainha Sivia da Suécia ...pois ela acabou de ir embora depois de uma visita de 12 dias ao Brasil...Uma coincidência, ela é filha da irmã de minha avó e embora nascida na Alemanhã morou no Brasil dos 4 aos 14 anos eama vir para cá aonde se sente em casa ...é uma pessoa maravilhosa e sua vida um conto de fadas...um privilégio ser sua prima e amiga...a sua simplicidade é o que mais encanta ...
Bem vinda e um grande beijo Vi
P.s Obrigada por já ter tido tempo de me visitar ...e comentar...
Quanto ao selinho ...mais que merecido...

gilrang disse...

maria,

seu retorno, após tão longas férias, estava sendo aguardado com certa ansiedade. não precisava dizer isto, pois voce já deve ter visto pelos comentários neste e no seu último post.

a essa altura, a vida já deve estar a transcorrer normalmente por villers-lès-nancy. o outono por terminar, as árvores de vandoeuvre já perderam boa parte das suas folhas, a temperatura a baixar... será que sobrará tempo para voce postar? tantas coisas para fazer nessa época!...

bienvenue!

Lino disse...

Não sei que hora era, mas se fosse muito cedo provavelmente não estaria acordado, não. Detesto acordar cedo, embora tenha de fazê-lo por obrigação profissional.
Uma bela forma de relatar a volta. O post ficou muito interessante.

Maria Augusta disse...

Aninha, também estou contente por reencontrar vocês, obrigada pela atenção e por ter vindo aqui durante minhas férias. Um beijo.

Jugioli, você tem razão alguns momentos nos inspiram e dão uma dimensão especial às nossas vidas.
Obrigada pelas gentis palavras.
Um beijo.

Cris, pois é, é tão bom ir à Pátria Amada, né? Um beijo.

Vi, obrigada mais uma vez pelo award e pelas visitas. Sempre achei a rainha Silvia simpática, agora que sei que ela é da tua família entendi porquê, a simpatia é "mal de família", é genético, né?
Um beijo para você.

Gilrang, realmente as árvores aqui no leste da França já perderam quase todas as folhas e os dias já estão bem cinzentos. Apesar das coisas para fazer, espero sempre encontrar tempo para blogar, pois gosto de escrever e de visitar os blogs amigos. Um abraço.

Lino, então acho que você estava dormindo, cheguei em São Paulo às seis da manhã, logo passei na latitude do Espírito Santo de madrugada. Na verdade era a viagem de ida, a volta das férias é sempre menos inspiradora. Um abraço.

Flavia Sereia disse...

Que maravilha vc lembrar da gente na sua viagem, é como se tivessemos viajando com vc ;)

Agora é contar todas as novidades e mostar as fotos que vc com certeza tirou.

bjs

luma disse...

Maria Augusta, que bom que sentiu saudades de nós! porque isso é recíproco! Você fez falta, muita falta!!
Pois é, o Guache se chama: Guta, a menina da janela :=)))) e está arquivado.
Seja bem-vinda!! Beijus

Meire disse...

Maria Augusta, voce é muito fofa...viajei no teu post..
Uma beijoca de boas vindas,
Meire

Laura disse...

Maria Augusta, qto ao conto maior, é bem próximo da realidade- tive uma decepção enorme há pouco, mas não era analista, era um 'amigo', amigos assim melhor inimigos, pelo menos é declarado.
estou triste, mas passa, era uma linda fantasia minha. Não dele, óbvio.
bjs querida, obrigada pelo carinho,Laura

Maria Augusta disse...

Flavia, contarei as novidades e as fotos aos poucos. Um grande beijo.

Luma, nossa, o guache tem até nome, que legal! Obrigada pelas boas vindas. Um beijão.

Meire, na volta vi que teu "Pensieri e Parole" está a todo vapor, com a blogagem coletiva sobre a dengue. Parabéns! Beijos.

Laura, não fique triste não, se era um falso amigo não valia a pena mesmo. Beijos.

... disse...

Puxa, q delícia de post! Tanto carinho q emociona.
Estou muito, muito contente por vc estar de volta. E mais contente ainda por ter aproveitado bem esses dias de férias.
Infelizmente não nos cruzamos, pois fiquei beeeem longe da grande cidade, escondidinha no ap depois de encarar um período extra d trabalho. :D
Bjks carinhosas
- Karina -

Lunna Montez'zinny disse...

Que bom reencontrá-la e ter a possibilidade de ler seus escritos, com tanto carinho, algo peculiar a essa sua doce e gentil alma.
Senti saudades e juro que não sabia que estava de férias. E sabe o que é mais engraçado? Voamos para o mesmo lado. Estou em São Paulo há duas semanas e agora (por pouco tempo) estamos em lados opostos do oceano.
Porque tenho certeza que veio pra cá, grande combina com esta cidade.
Abraços meus e seja bem vinda...

Maria Augusta disse...

Karina, obrigada, não nos cruzamos em São Paulo, mas aqui na blogosfera teu blog é uma visita obrigatória para mim. Um beijo.

Lunna, você é incrível, nunca sabemos onde você esta, entre todos teus blogs, entre o Brasil e a Itália (rs). Que vitalidade, menina! Um beijo.

Samantha Shiraishi disse...

Amanhã encontrarei Lunna, amiga que você me apresentou por acreditar em nossas afinidades, vamos tomar café da manhã no Mercadão - com meus guarda-costas Enzo e Giorgio. Não sei o que dizer sobre o fato de ter estado aqui, a "esbarrar em mim" (figurativamente, claro), e nem me ligar, mas tudo bem. O que não se perdoa numa pessoa como você?
Beijos e a vontade de que amanhã contassemos com você também. :)

Maria Augusta disse...

Sam, que inveja, o encontro das duas (e os dois "guarda-costas")e no Mercadão,um passeio que não fiz. Realmente estivemos na mesma cidade, mas não deu tempo para ver todos os amigos desta vez, fica para a próxima, tá? Um beijão para você.