segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Quem "descobriu" a América?


No espaço de algumas semanas este assunto veio à baila na imprensa duas vezes : Quem descobriu a América? Acho que todos ja ouviram falar que os navegantes vikings ou os pescadores celtas ou bascos estiveram na América muitos séculos antes dos espanhóis. Mas a polêmica continua...

Há algumas semanas, a revista VSD publicou um artigo sobre um mapa do Congresso americano, autenticado pelo FBI como sendo de Marco Polo, no qual ele narra suas viagens, mostrando o estreito que separa a Sibéria do Alaska, logo a costa oeste da América do Norte. Como ele viveu voltou a Veneza depois de sua viagem ao Oriente em 1295, ele teria visto a América quase dois séculos antes de Cristóvão Colombo (retrato à esquerda)...

Agora é a vez dos chineses...um livro que saíu nestes dias aqui na França chamado "1421, o ano que a China descobriu o Mundo" conta que o eunuco Zhen He na época do imperador chinês Zhu Di, na sua última expedição (representação à direita) teria descoberto não só a América, como também a Austrália e o Polo Norte. Ele comprovaria suas afirmações com mapas, os quais teriam servido de guia a Cristóvão Colombo e outros navegadores europeus.

Mas de todas estes mapas o que mais me impressiona é o de Piri Reis, que diz o ter elaborado se baseando sobre mapas antigos em 1513. Nele, este almirante turco (que capturou um marinheiro espanhol que navegou com Cristovão Colombo em possessão de mapas deste) mostra pela primeira vez as três Américas interligadas e também a Groenlândia e a Antártida, que ainda não haviam sido descobertas. Tudo com vários detalhes como a ilha de Marajó, que só foi descoberta mais tarde no século XVI, o desenho de um lhama nos Andes (este animal era desconhecido na Europa) e o mais surpreendente as regiões polares como elas seriam antes da última glaciação, e não na situação atual. E é este último ponto o mais crítico : como a última glaciação ocorreu há mais de 10000 anos, e este mapa do qual Piri Reis obteve suas informações seria anterior a ela, isso significaria que existiria uma civilização avançada na Terra já nesta época. E isto colocaria em dúvida não só a versão oficial da descoberta da América, como também a teoria da evolução de Darwin, que afirma que nesta época a humanidade estava ainda na fase do homem de Cromagnon. Não faz pensar no mito da "Atlântida"?

Claro que tudo isto tem seus defensores e seus opositores, principalmente o mapa de Piri Reis. Mas não deixa de ser fascinante, não sei se com vocês isto acontece, mas eu adoro todas estas teorias polêmicas que sacodem nossas "verdades estabelecidas"...


19 comentários:

Eduardo P.L. disse...

Maria Augusta, eu também gosto muito dessas polêmicas, que na verdade jamais serão comprovadas ou aceitas por todos. Mas vale as especulações!

Obrigado por levantar o tema.

Abçs

Lunna disse...

Oi moça, confesso-te que gosto tanto de polêmicas quanto de mapas. Só que com relação aos mapas é algo assim: eu olho e vejo possibilidades. Depois amasso o mapa e deixo me perder por aí... Uma hora dessas chego a algum lugar.
Quanto as polêmicas, gosto porque isso faz com que eu vá mais além e olho para diversos pontos de vistas. O que depois acaba por resultar em histórias. Sabe como é cabeça de escritor: vive em constante delírio.
Beijos e desejos de uma linda semana a você.

Lina disse...

Olá Maria Augusta,

Eu adoro história, ainda mais quando ela nos faz pensar que as coisas podem não ter sido "bem assim" como dizem os livros.
Especular, polemizar, sensacionalizar faz parte. A nós, cabe optar em qual verdade acreditar.

Eu sinceramente acredito que a verdade plena só aparecerá no dia em que o homem perceber que pode haver mais benefícios do que vaidade nisso.
A humanidade ainda não está madura para descobrir certos fatos, pois creio que eles nos levará a perceber que apesar de toda tecnologia, somos seres ainda limitados espiritualmente dizendo.

Pode ser apenas teoria, mas o que me leva a pensar nisso, é o fato de ter existido civilizações tão misteriosas e cientificamente dizendo, tão espetaculares como os incas, os maias e os astecas, além dos egípicios, fora tantas outras que viveram em tempos tão diferentes dos nossos e eram tão sábios quanto, mesmo não tendo acesso a tudo que temos.

Beijos e uma excelente semana.

Flavia Sereia disse...

Olha, vou te dizer o que penso sobre essas coisas, do ser humano querer saber se ouve uma civilização avançada, se os deuses eram astronautas, se quem veio primeiro foi o ovo ou a galinha.

Na minha simples ótica da vida, nada disso é importante para o ser humano. O homem vive querendo saber coisas que não lhe terá utilidade pratica nenhuma, e esquece das coisas mais importantes da vida, o amor, a felicidade, a paz interior, a paz no fundo, o fim da fome, das doenças e tantas outras coisas tão importantes.

Vou perder a minha vida pensando no que já passou? Ou no que vai vir? Acabo esquecendo de viver o hoje que é o mais importante.

Eu não ligo a minima para essas questões, vou viver uma vez só, e o tempo é tão curto para se perder em coisas sem sentido.

É assim que penso.

bjs

Maria Augusta disse...

Eduardo, acho que estas polêmica valem a pena para nos mostrar que "Tudo que sei é que nada sei" é sempre válido. Abração.

Lunna, imagino um mapa com seus múltiplos caminhos e possibilidades na mão de uma escritora, como deve ser estimulante.
Beijos e um ótimo dia.

Lina, a humanidade quer ter resposta para tudo, mas falta humildade para reconhecer suas limitações. Um beijão e um lindo dia.

Sereia, você tem razão em ser pragmática e só se preocupar com aquilo que pode mudar. Eu não consigo, tudo é motivo para ficar pensando e cogitando, o que no entanto não me impede de viver o momento presente. Sabe que estou com problemas para colocar comentários no teu blog desde segunda? Dá a mensagem "Formulário fechado para comentários", no entanto vejo que há comentários de outras pessoas. Você tem uma idéia do que pode estar acontecendo? Beijão e um ótimo dia.

Sonia disse...

"Verdade histórica" é mesmo um termo perigoso. Teorias malucas surgem a cada dia,tentando provar isso e aquilo (e vender livros). Outras teorias, bem fundamentadas, valem um estudo. Mas a "verdade", absoluta, incontestável, provaelmente inatingível.

Samantha Shiraishi disse...

Minha cara
este assunto rendeu conversas muito interessantes aqui em casa há alguns meses, quando Enzo leu uma chamada numa revista falando que os chineses tinham descoberto o Brasil!
Excelente tema, como sempre.
Beijos.

Lino disse...

Acho muito interessante a discussão, principalmente por sair da história oficial e mostrar que o que sempre acreditamos pode não ser exatamente assim.

Maria Augusta disse...

Sonia, você tem razão, a verdade histórica deve ser inatingível, ela sempre foi manipulada em função dos interesses da época de cada um que a narra. Um beijo.

Sam, imagino para uma criança que esta aprendendo agora a história agora como uma notícia assim deve confundir. Beijão.

Lino, duvidar um pouco das "verdades oficiais" faz bem para o intelecto, né? Abração.

luma disse...

Você sabia que o Gagarin não foi o primeiro homem no espaço? Na verdade ele levou a fama, mas havia um outro (que morreu) que conseguiu antes. Russo também. Foi lançado ao espaço em um foguete, mas o programa sovietico não divulgou, pois a volta foi desastrosa. Como ia ficar feio divulgar isso, depois se botou o Gagarin pra ficar bem na foto.
Na verdade todas as histórias estão erradas, afinal, elas são contadas por quem vence. Os livros didáticos não contem mesmo a versão mais realista.
Sou como a Flávia, não fico questionando muito coisas passadas, até que isso afete o nosso presente, é algo muito distante. Talvez no desenvolvimento de estudos genéticos ou de algumas doenças.
O seu texto coloca uma pulga atrás da orelha! Afinal, somos todos descendentes da mesma espécie.
Bom dia!! Beijus

marilia disse...

Maria , interessantes e curiosas...
tb gosto muito de discordar das verdades absolutas...rsss e estabelecidas...
valeu a ideia, vou pesquisar!
bjos!

Moacy Cirne disse...

De uma coisa eu sei, minha cara, a cartografia - sobretudo a antiga - é plasticamente fascinante. Um abraço.

Maria Augusta disse...

Marilia, já percebi que você gosta de discordar das verdades absolutas (rs)...faz bem questionar as coisas, né? Beijão.

Moacy, realmente os mapas antigos tem um charme enorme. Obrigada pela visita e um abraço.

Maria Augusta disse...

Luma, já ouvi falar desta história do cosmonauta russo que morreu no espaço. Como na época havia a corrida ao espaço entre russos e americanos, é mais uma informação a receber com reservas. Aliás, o ditado mais certo é "acreditar sempre desconfiando" de todas as informações oficiais ou não que chegam até nós pela história ou pela imprensa. Mas sem esquentar a cabeça, acho interessante pelo "exercício mental". Um beijo.

Meire disse...

Que achado Guta!
Eu sempre questionei sobre o descobrimento e creio que em breve teremos grandes surpresas,
bjs

Osc@r Luiz disse...

Mistérios... Polêmicas... Um delícia.
Acho que só saberemos a verdade quando Bill Gates finalmente concluir a sua "máquina do tempo" e alguém puder voltar lá pra tirar as nossas dúvidas.
Atlêntida? Hummm... Por que não?
Um beijo, querida.
Obrigado pelas suas gentis visitas e comentários enriquecedores. Deve imaginar a diferença que seus comentários me fazem.

Maria Augusta disse...

Meire, benvinda de volta, estava com saudades de seus comentários. Beijos.

Oscar, você tem razão só com uma máquina do tempo poderíamos tirar isto a limpo. Por enquanto o assunto nos dá a ocasião de bater papos reais e virtuais com os amigos, o que é muito bom. Um abração.

Karina disse...

Uma vez o pai de uma amiga (de pouco estudo, mas muito conhecimento), comentou que tinha essa teoria de que os orientais haviam sido os primeiros a chegar nessas terras. Observando os traços e fisionomias dos índios, achava que havia muita semelhança para ser mera coincidência).
Há pouco tempo li o livro Machu Picchu, onde o autor (Sérgio Motta) visita uma ilha no Peru onde as cabanas são feitas de um material típico da região, a totora. Ele menciona que esse material é muito resistente e que os habitantes afirmavam poder fazer até mesmo canoas com ele. Acreditavam mesmo que seus ancestrais haviam chegado das terras do oriente em canoas feitas com esse material.
Hum, dá o q pensar, né?
Bjs

Maria Augusta disse...

Karina, uma das teorias mais sérias sobre a origem dos índios do continente americano diz que eles vieram da Ásia, atravessando o estreito de Behring. Também é uma hipótese viável que eles tenham atravessado em outros pontos, com estas embarcações que você descreve, por exemplo. E como a sabedoria popular sempre tem um fundo de verdade...quem sabe? Um beijão e obrigada pelo interessante comentário.