sábado, 9 de junho de 2007

O Leilão Virtual



Já fiz muitas compras pela Internet. Já comprei material informático, CDs, livros, viagens, mesmo pequenos móveis. Mas sempre comprei em sites clássicos, normais, em transações comerciais sem alguma novidade.

Mas nem sei bem como tudo começou, um dia me interessei pelas compras em um site de leilões em linha. Me lancei sem muita convicção. Sou apaixonada pelos cristais e vendo uma conferência sobre os frascos de perfumes desenhados pelos grandes nomes da cristaleria, resolvi colecionar miniaturas destes frascos ( ja possuía algumas), comerciais ou não.

Notei um frasco antigo, originário de Baccarat, do fim do século XIX, com um preço inicial de 1 euro...e apenas um lance. Achei o preço surrealista, incrível, fiquei observando a evolução do leilão dia após dia. Percebi que o momento crucial seria a última hora antes do encerramento, principalmente o último minuto, onde os interessados fazem os lances esperando que os concorrentes não tenham tempo de reagir. E foi o que aconteceu...quinze minutos antes do final alguém fez um lance e o objeto passou a 4,51 euros. Fiquei de olho...quando faltava um minuto, me lancei. Propus dez euros como valor máximo. Os outros apostadores certamente haviam proposto um teto inferior pois o valor do objeto passou a 5,01 euros (o incremento é de 0,50 centavos até 10 euros, depois passa a 1 euro) e no meu espaço havia a mensagem “Você ainda é o melhor apostador”. E o relógio avançando, avançando...quatro, três, dois, um e pronto: a mensagem “Você é o melhor apostador e o comprador deste objeto” apareceu na minha tela. Yesssssss!!!

Depois comprei um pequeno “serviço de chá” antigo de porcelana da Bavária, que é um sonho...por uma bagatela de 26 euros (vendido por uma parisiense professora de alemão super-simpática), um frasco de perfume de uma designer famosa por 10 euros (vendido por uma pintora do sul da França que me mandou uma foto de seus quadros junto com o objeto), algumas miniaturas de perfume para minha coleção e um tailleur “vintage” por 5 euros. E parei! Sim, pois consegui fazer bons negócios, mas é preciso tomar cuidado para não se entusiasmar demais com estas compras. A tentação é grande, há objetos maravilhos à venda, os preços iniciais são super-atraentes, e na reta final a compra do objeto se torna um desafio...e é muito fácil ir subindo no preço para dar o lance vencedor até fazer loucuras. Não recomendaria aos jogadores inveterados de se lançar neste site. Comprar no leilão virtual é super-excitante, mas “deve ser usado com moderação”.

Miniaturas de perfume compradas no leilão virtual
Série "Les Mascottes" de Lalique



Alto da Página


26 comentários:

liniane disse...

O seu blog está lindo ! Parabéns pelas compras - parecem delicadas e lindas. bjs Liniane

Osc@r Luiz disse...

Olá,

Nossa. Que bom gosto você tem para arrematar. Isso explica o bom gosto do seu blog.
Então, toda a emoção fica para o final... Interessante isso. Parece mesmo um jogo. Talvez de xadrez. Não é meramente uma relação comercial, mas uma articulação que exige habilidade e conhecimento de causa. E o seu desfecho nunca é previsível. Apenas muito perto de acabar se desenrola. Realmente muito interessante. Alguns menos desavisados como eu não teriam tamanha perspicácia. Mas agora, diante do seu tutorial, já dá pra pensar em entrar nesse jogo.
Aliás, "torre das pretas contra Rainha das Branca. Xeque!"
Beijos e aproveite o final de semana apreciando as novas aquisições.

Sergio disse...

olá, Maria Augusta!

Não arriscaria tanto, mas que dá vontade, isso dá...compro coisas simples como roupas, tenis, cd e dvd. O mais caro foi esse novo computador.Valeu à pena.

Um beijo e bom fim de semana

Maria Augusta disse...

Liniane, muito obrigada. Espero que você esteja de volta na blogosfera em breve com o teu "Gauchadas em Sampa".

Oscar, obrigada pelas palavras gentis, realmente você tem razão, é como um jogo de estratégia, além disso não sabemos quanto o adversário está disposto a subir no preço. Perdi algumas apostas também.

É, Sérgio, sendo razoáveis dá para fazer bons negócios. É interessante também para comprar coisas que não se encontram mais no comércio "normal". Obrigada pela visita.

Beijos para vocês e um ótimo fim de semana.

Dona Minhoca disse...

Confesso que sou desconfiada - nunca levei fé nesses leilões pela internet. Fico com os bons e velhos "sites seguros". Minhoca que não toma cuidado amanhece em barriga de peixe.

Maria Augusta disse...

Ah, d. Minhoca está com medo de virar isca de anzol...rs. Verdade que algumas vezes fiquei com medo de não receber o artigo, mas com o sistema de avaliações do site e a legislação francesa que é duríssima, os golpes são raros. Mas gosto de correr riscos "controlados", faz parte do "jogo". Um beijo e um bom fim de semana.

Flavia Sereia disse...

De leilão eu nunca comprei, mas já fiz muitas compras online também.
Eu acho legal pessoas que tem esse hábito de colecionar as coisas, mas eu mesmo nunca colecionei nada rs
bjs

Maria Augusta disse...

Sereia, esta é a primeira coleção que faço "seriamente" , estou gostando bastante. Obrigada pela visita, um bom domingo. Bjs.

Eduardo P.L. disse...

Maria Augusta, realmente interessante sua história com os leilões virtuais. Nos leilões de obra, e corpo, presentes, na década de 60/70 comprei algumas obras de arte, quando o preço era convidativo. E participar de leilão, é com você bem coloca, tem que se ter prática e malícia! Caso contrário a compra, passional, pode resultar em péssimo negócio.
Pelo visto, você se saiu muito bem nas compras. Lindas peças!
Na internet nunca me aventurei, e não sei se teria coragem. Sempre me fica a impressão da virtualidade!

Maria Augusta disse...

Pois é, Eduardo, mas é um grande prazer quando a peça chega e deixa de ser virtual e passa a ser real, entre nossas mãos. Claro que que podem haver surpresas, mas até agora tive sorte.

Lino disse...

Também faço compras on line, mas nunca participei de um leilão virtual. Talvez por não ter achado algo que realmente me interessasse.

Maria Augusta disse...

Lino, aqui na França o pessoal compra e vende muita coisa de "segunda mão", logo pode-se achar absolutamente tudo (até carros) no leilão virtual, o mais interessante são as antigüidades. Um abraço.

Lunna disse...

Nossa! Eu não compro absolutamente nada pela internet. A única coisa que me atraí aqui são os livros, mas gosto mesmo do contato direto nas livrarias.
Recentemente, por uma questão de conforto comprei um celular, mas não gostei do procedimento.
Abraços e parabéns pela aquisição.

Anônimo disse...

Oi Maria Augusta!

Eis que gostei tanto que voltei!

Nossa fiquei fascinada com essa coisa de comprar em leilão virtual esses frascos maravilhosos que comprou!! Lindo!!
Maravilhosa aquisição, excelente gosto!

Beijos

Lina

Eduardo P.L. disse...

Maria Augusta, não só sorte como extremo bom gosto! Abçs

Maria Augusta disse...

Lunna, falando de folhear livros, me deu saudade dos sebos de São Paulo, nem sei se ainda existem, mas eu adorava, passava horas garimpando. Beijo grande.

Obrigada pela visita, Lina, que bom que gostou. O mérito é do Lalique que criou os frascos e do fotógrafo que os realçou, não é fácil fotografar a transparência.
Um beijão.

Obrigada, Eduardo, acho que fui contagiada pelo bom gosto do teu blog,altamente artístico. Um abração.

Fernanda disse...

Quase que poderia ter sido eu a escrever esse texto, Maria Augusta! E digo "quase" porque eu não parei; não estou viciada em leilões online, somente compro o que necessito ou quero realmente e devo dizer que tenho tido muita sorte nos meus negócios! Na verdade, actualmente compro mais online do que em lojas; aberto 24 horas, sem filas, sem sair de casa e recebendo as compras em casa, que mais quero?!
Beijo!

Maria Augusta disse...

Fernanda, parei de comprar no leilão virtual, mas nos sites de comércio online normais compro de vez em quando coisas que preciso e que não encontro aqui na cidade onde moro (como guaraná e goiabada), é realmente muito prático. Obrigada pela visita. Um beijo.

luma disse...

Corajosa!! Faço compras na internet com o pé atrás, imagina alguma coisa do tipo René Lalique, cristais e porcelanas?! O mais próximo que cheguei de uma coleção foram medalhas e plaquetas, tudo no tato, como pede a tradição mineira! (rs*) Boa semana! Beijus

Maria Augusta disse...

Luma, as miniaturas mesmo de René Lalique não são caras, o risco maior era de quebrarem durante o transporte. Boa semana para você também. Beijos.

Elisa Lima disse...

Adorei o Blog, e me encantei com a história das miniaturas de frascos de perfumes, e como sou apaixonada por miniaturas, gostaria de saber algum fabricante de frascos de perfumes e ou qualquer outra embalagem para cosmético que seja em miniatura

Maria Augusta disse...

Elisa, obrigada pela visita. Sempre comprei as miniaturas com os perfumes no interior, não conheço os fabricantes somente das embalagens. Aqui na França as miniaturas de perfume são vendidas nas mesmas lojas que vendem os perfumes normais ou pela Internet, como no leilão virtual, por exemplo. Um abraço.

arthur disse...

Olá Maria Augusta,

Parabéns pelo Lalique adquirido. Diga-me:Como posso acessar este leilão? Estou em busca de frascos de perfumes. Estive recentemente no Egito e minhas filhas compraram vidrinhos, que não se comparam aos por você escolhidos. Como posso encontrá-los?

Obrigada pela atenção
REgina Braga

Maria Augusta disse...

Regina,

O site do leilão é http://www.ebay.fr. As séries de miniaturas de Lalique que comprei são "Les Mascottes" (1 e 2) e "Les Introuvables" (1 a 5). Pergunte antes de comprar se o vendedor entrega no Brasil, alguns o fazem. Boa sorte e um abraço.

Cláudia disse...

Olá Maria Augusta,

Também sou apaixonada por perfumes e fiquei numa paixão feia quando uma banda de encadernações extraviou todos os meus 100 fascículos da coleção de perfumes da editora Planeta, de nome Fascinante Mundo dos Perfumes. Gostaria de contar com o seu espírito colaborativo no sentido de passar-me alguma informação sobre quem possa ter esta coleção escrita e queira se desfazer, pois os perfumes eu tenho e não me disfaço, mas acredito ser muito interessante saber a história dos mesmos. Há quem não concorde ou por alguma razão não queira ficar com a coleção, não é mesmo!?
Um forte abraço,
Agradecida desde já,
Tudo de ótimo,

Cláudia de Carvalho S.

Maria Augusta disse...

Claudia, concordo com você, é fascinante conhecer a história dos perfumes. Que coisa mais chata perder 100 fascículos duma coleção! Infelizmente, não conheço esta coleção nem alguém que a possua, mas se souber alguma coisa a este respeito colocarei aqui nos comentários para você, tá?
Um abraço.