sábado, 31 de março de 2007

Desenvolvimento Sustentável



Aqui na França, do dia 1 ao dia 7 de abril é comemorada a "Semana do Desenvolvimento Sustentável". Este termo está na moda atualmente. Mas o que é?

O desenvolvimento sustentável é baseado em 3 princípios : a proteção do meio ambiente, o desenvolvimento econômico e o progresso social. Quer dizer que antes de cada ação realizada, seja ao nível do governo, das empresas ou pessoal deve-se refletir sobre seu impacto sobre cada um destes três ítens.

No Brasil já vi algumas iniciativas neste sentido. Uma delas é o Projeto Tamar, que sob o guarda-chuva “Preservação das Tartarugas Marinhas” executa uma ampla ação favorecendo não só a proteção do meio ambiente das regiões onde atua, como também o desenvolvimento econômico e social, empregando habitantes para trabalhar em associação com suas equipes de pesquisadores, promovendo a criação de escolas e incentivando as atividades ecoturísticas e de artesanato.

Uma outra iniciativa que conheço no Brasil é a de uma importante empresa de produtos de beleza, que lançou uma linha de produtos baseados nas plantas da Amazônia. Estas são obtidas junto a associações de moradores locais dedicados à preservação da biodiversidade da região. Esta empresa também treinou suas representantes comerciais em todo o Brasil no sentido de interagir com as pessoas carentes com as quais elas entram em contato, aconselhando sobre a importância do aleitamento materno e de enviar as crianças às escolas.


Quanto à ação do governo brasileiro, sei que existe o Ministério do Meio Ambiente, mas ainda ignoro quais são as ações concretas que ele já realizou visando o desenvolvimento sustentável. Aqui na França o maior esforço neste sentido é dedicado à divulgação junto às escolas.


Individualmente também podemos colaborar em vários gestos da vida cotidiana, como por exemplo : economizar energia utilizando lâmpadas de baixo consumo, diminuindo a temperatura do chuveiro; economizar água no banho, na lavagem da roupa e da louça; reciclar o lixo e utilizar sacolas para transportar as compras; oferecer os livros e as roupas que não usamos mais às pessoas necessitadas.

Todos estes novos hábitos e reflexos não são fáceis de adquirir, não é mesmo? Fomos educados no sentido de consumir mais e mais, aprendemos que comprando criamos riqueza, o pleno emprego, o progresso. Na verdade, até agora agimos como se os recursos do planeta fossem inesgotáveis. Mas descobrimos que eles não são...e é preciso inverter a mentalidade e prestar atenção às conseqüências de nossos atos. Acredito que esta mudança vai demorar para um pouco para acontecer, mas ela é necessária, pois é a única chance para que as próximas gerações tenham condições de viver neste planeta.




Leia mais sobre este assunto :


 

2 comentários:

denise disse...

Maria Augusta,

Obrigada pelo comentário lá no blog.
Realmente, se todos avaliassem o impacto de suas açoes sobre o meio ambiente, com certeza viveríamos em um mundo em que o desenvolvimento não significaria a destruição dos recursos naturais e conseqüentemente, do planeta.
beijo, menina

Teresa disse...

Eu faço tudo isso, mas depois que vi o filme do Al Gore, seguido do documentário "La terre vue du ciel", confesso que fiquei muito sem esperança.